A escolha é sua e boa sorte!, por Dário Gomes*

Inocência, ignorância ou imprudência?

Qual desculpa você vai dar?


O ignorante é o que tem falta de conhecimentos, diz-se daquele que ignora algo ou que não tem conhecimento de causa. A ignorância é a ação do ignorante. (Dicionário on line)

Ao adquirirmos um produto novo, a qual nunca possuímos ou manuseamos, procuramos ler o manual do usuário para se ter uma instrução de como utilizar aquele ou daquele produto, muitos, por não quererem perder tempo, deixam de ler o referido manual e, não poucas vezes, têm prejuízos irreparáveis. A partir do momento que lemos, passamos a tomar conhecimentos, desde que o que lemos tenha sido fornecido por fonte fidedigna, que não seja partidária, e que tenha compromissos com a verdade. É bom lembrar que até mesmo as grandes fontes de informações (Jornais, revistas e sites de renome) estão passivos a erros, nestes casos não se trata de ignorância, mas pode ser fruto da má interpretação de quem lê ou ouve ou malícia, por parte do periódico, como intuito de prejudicar ou mesmo manipular , mas isto é uma outra questão.

Lemos milhares de informações que nos chegam através das redes sociais, como essa que lês nesse momento, se ignoramos algum assunto, é de bom siso que se verifique a fonte da informação e ainda pesquisar em mais outras fontes afim de que se observe de verdade se o fato é verdadeiro ou falso. Não é o fato de um grande site ou periódico dizer, que seja a pura verdade. É necessário consultar outras fontes de informação.

Outra coisa é a inocência, diferentemente da ignorância, a inocência é a situação daquele que não tem malícia, é ingênuo, puro. No dicionário on line temos a definição: Característica, estado do que é inocente; falta de culpa. Atributo da pessoa que não consegue cometer ato ilícito; condição de quem não é culpado.

Se colocarmos uma criança perto de algo perigoso, mesmo que haja uma placa avisando que aquilo é perigoso, a criança irá se acidentar, caso não for retirada dali, a criança não tem noção de perigo. Não há malícia, tampouco intensão, nesse caso, mesmo estando perto do perigo, não tem consciência de tal, e assim sofre o dano.

Se repassamos informações que nos chegam, e se nisso o objetivo é não querer prejudicar a outrem, poderemos estar fazendo-o por inocência, porem é preciso que se tenha cuidados para que se possa verdadeiramente provar que o fez sem maldade, caso contrário poderá restar, no mínimo, um processo judicial. Melhor fazer-se pelo menos três perguntas a si mesmo: Será que é verdade? Isso vai ajudar a alguém? Vai me ajudar em alguma coisa? Se houver dúvidas em uma dessas respostas, então é melhor não repassar mesmo.

A terceira coisa é a imprudência. O imprudente é aquele que é sem prudência; que não tem cuidado ou cautela; descuidado, desprovido de pertinência; despropositado. (Dicionário on line).

Esse é o que mais tem levado prejuízos às vidas, um exemplo grande de imprudência está no transito, quantas vidas são ceifadas diariamente por imprudência. O aviso está lá, a orientação foi dada, mas o inadvertido prossegue sem nem mesmo se importar. E quando se dá conta, já era. 

O imprudente está em toda parte, em casa, no comércio, na política, na rua, na escola. Para onde olharmos haverá sempre um imprudente, ele conhece as regras, mas não se deixa dominar por elas, conhece as leis, mas não as obedece, sabe qual será a punição, caso venha a cair, mas mesmo assim continua na sua imprudência. Escapa daqui, escapa dali e vai em frente, até não poder mais.

Por vezes as pessoas têm sido imprudentes no tocante a comentários vários sobre aquilo que nem conhecem, falam daquilo que ignoram e mesmo não sabendo, detonam. Na verdade são imprudentes por ignorância e não por inocência, e ignorância provocada.

Dentre os conselhos que a Palavra de Deus nos diz, temos um que nos diz: Cada um de vós seja pronto para ouvir, tardio para falar e tardio para se irar. Tiago 1.19.

O sábio Salomão escreveu:

Provérbios de Salomão, filho de Davi, rei de Israel; Para se conhecer a sabedoria e a instrução; para se entenderem, as palavras da prudência. Para se receber a instrução do entendimento, a justiça, o juízo e a equidade; Para dar aos simples, prudência, e aos moços, conhecimento e bom siso; O sábio ouvirá e crescerá em conhecimento, e o entendido adquirirá sábios conselhos; Para entender os provérbios e sua interpretação; as palavras dos sábios e as suas proposições. O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução. Provérbios 1:1-7

Seja prudente, procure conhecimento e deixe de ser inocente, porque o mundo dá muitas voltas e numa dessas você poderá cair.

Um abraço e até a próxima, se Deus permitir.

*Dário Gomes de Araujo é evangelista da Igreja Evangélica Assembleia de Deus e atual gestor na cidade de São José do Egito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paulo Câmara: "As pessoas sabem o que é melhor para Pernambuco"

Durante caminhada em Limoeiro, candidato à reeleição foi recebido com muito entusiasmo pela população, que se mostrou fechada com a Frente ...

POSTAGENS MAIS ACESSADAS