Justiça manda governo iniciar obras na PE-145 em um mês



Do Blog de Jamildo

Foto: Cortesia

A pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), a Justiça estadual concedeu uma liminar mandando o Governo de Pernambuco fazer a licitação para iniciar as obras de recuperação na PE-145, no Agreste, em até 30 dias. A estrada corta os municípios de Caruaru, Brejo da Madre de Deus e Jataúba.

Através do programa Pernambuco em Ação, o governador Paulo Câmara (PSB) autorizou o projeto no fim de julho. O orçamento previsto era de R$ 282.017,56.

Sem obras, porém, o promotor de Justiça Antônio Rolemberg ajuizou ação civil pública em setembro para pedir as obras. Ele afirma que a estrada está em situação “deplorável” e que os reparos só são feitos no período da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, em Brejo da Madre de Deus. A estrada é a única asfaltada de Caruaru ao município.

“Cuida-se de obrigação das mais básicas do Poder Público, que tem o dever de traçar um plano de reestruturação da malha rodoviária, fazendo cessar o quadro de irregularidades que a circundam, na medida em que o pavimento asfáltico está permeado por inúmeros buracos de considerável extensão e profundidade, que inclusive já redundou em mortes”, afirma a decisão da Justiça, publicada na última sexta-feira (13).

O prazo de conclusão é de 90 dias, prazo que se não cumprido sem justificativas do governo, poderá render multa diária de 20 salários mínimos.

Além das obras de recuperação, o Departamento de Estradas e Rodagem do Estado de Pernambuco (DER-PE) deverá instalar placas a cada dez quilômetros informando os motoristas sobre a existência de buracos e de animais na rodovia.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Obras da PE-160 seguem em ritmo acelerado

CARLINHOS DA COHAB: "Sou um soldado do grupo e pronto para defender a candidatura de Zé e pedir voto pra ele"

Corpo de Guilherme Uchoa é velado na Assembleia Legislativa de PE

MORO DESOBEDECE TRF-4 E NÃO SOLTA LULA