FIM DAS DOAÇÕES DE EMPRESAS AJUDOU MILIONÁRIOS



A mudança na legislação nessas eleições, que impediu que empresas fizessem doações às campanhas dos candidatos, favoreceu os postulantes de maior patrimônio; 23 milionários se elegeram prefeitos de grandes cidades no 1º turno; os dois mais ricos da lista são Vittorio Medioli (PHS), de Betim (MG), que declarou bens no valor de R$ 352.572.936,23, e João Doria (PSDB), eleito em São Paulo, com R$ 179.765.700,69

SP 247 – A mudança na legislação eleitoral que passou a proibir doações de empresas a partidos e campanhas nessas eleições favoreceu quem tem altos patrimônios.

De acordo com levantamento feito pelo portal G1, dos 37 prefeitos já eleitos em cidades com mais de 200 mil habitantes, nada menos que 23 milionários declararam ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) terem patrimônio de R$ 1 milhão ou mais.

Os mais ricos da lista são Vittorio Medioli (PHS), de Betim (MG), que declarou bens no valor de R$ 352.572.936,23, João Doria (PSDB), eleito em São Paulo, com R$ 179.765.700,69, e o prefeito de Salvador (BA), ACM Neto (DEM), com R$ 27.886.721,62.

Mourão (PSDB), em Paia Grande (SP), e André (PSDB), em Governador Valadres (MG), são os 4º e o 5º colocados na lista dos mais ricos. Além de São Paulo e Salvador, Natal e João Pessoa são as outras capitais com prefeitos milionários.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

MENDONÇA FILHO VOLTA A SER ESCRACHADO: ‘XÔ, GOLPISTA’

Suspeitos de assalto a banco são mortos em tiroteio com PMs no Sertão

BLITZ DO DETRAN EM SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE. A POLÊMICA CONTINUA

EDUARDO DA FONTE ARTICULA CANDIDATURA DE CLEITON BARBOZA PARA DEPUTADO ESTADUAL

CHEIA NO RIO CAPIBARIBE