"O tanto que Ernesto criticou os bocas pretas, não faz sentido ele estar lá atualmente", diz Galego de Mourinha

Galego disse que conversou com Ernesto no dia do anúncio de sua saída do grupo Taboquinha


Em participação no programa Olhando de Frente desta terça-feira (3), o ex-vereador de Santa Cruz do Capibaribe, Galego de Mourinha, comentou sobre a saída do também ex-vereador Ernesto Maia do grupo Taboquinha para o grupo Boca Preta, anunciada no meio da campanha eleitoral do ano passado. Segundo Galego, ele conversou com seu até então colega de grupo na ocasião da saída de Ernesto.

"Eu liguei pra Ernesto no dia que aconteceu. Eu pedi para ele ficar, fiz isso por uma questão de partido, pois queria manter nosso grupo", disse. "Não é por ele estar do outro lado nos criticando que direi que Ernesto é ruim. Agora, o tanto que Ernesto criticou os bocas pretas, não há razão para ele estar lá."

O ex-vereador também declarou que não tem nenhuma intenção de mudar de grupo político em Santa Cruz. "Eu morrerei Taboquinha, pode ter certeza. Já recebi convites de adversários para ser vice-prefeito, mas não há tentação no mundo que faça eu manchar minha história", comentou.

Galego também comentou sobre os primeiros meses de gestão do prefeito Fábio Aragão, seu aliado, destacando a valorização dos servidores públicos. "Poucos prefeitos fazem isso. Não é brincadeira você trabalhar o mês inteiro e saber que ao fim dele o seu salário vai estar de fato na sua conta. Isso é uma dignidade que Fábio deu para os servidores. Chama-se organização", concluiu.

Edição- Jorge Luis

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado