Governo de Pernambuco institui comitê com cinco secretarias para construir políticas públicas transversais para população LGBTQIA+


O trabalho será coordenado pela SDSCJ e irá discutir com a sociedade, ações assistenciais, empregabilidade qualificação, conscientização e geração de oportunidades para combater o preconceito e a marginalização

Para avaliar e acompanhar os casos de violência de gênero no Estado, foi criado o Comitê de Prevenção e Enfrentamento às Violências LGBTfóbica, onde participam as secretarias estaduais da Mulher, de Desenvolvimento Social Criança e Juventude, de Defesa Social, de Justiça e Direitos Humanos, de Saúde e de Educação.

O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), tem tratado sobre os anseios e exigências do movimento LGBTQIA+ que atuam em Pernambuco, diretamente com seus representantes e, no momento, aguarda documento final sobre as recomendações a serem encaminhadas para o Governador Paulo Câmara. Através do documento, que será entregue pelo Levante Feminista com o apoio de outras instituições do movimento LGBTQIA+ em Pernambuco, a SDSCJ vai articular ações de assistência, formação, qualificação, conscientização, empregabilidade, geração de oportunidades e campanhas institucionais para combater a intolerância, o preconceito e a marginalização.

O Governo de Pernambuco reforça que não tolera nenhum ato de violência LGBTfóbica e que atua incessantemente na política de prevenção, junto às secretarias e aos municípios para garantir a seguridade do direito à vida à população LGBTQIA+.

A SDSCJ está monitorando a assistência e o apoio à família da vítima Fabiana, natural da Paraíba. Por meio do Centro Estadual de Combate à Homofobia, do Centro de Referência da Mulher de Santa Cruz e do Centro de Referência de Assistência Social de Santa Cruz do Capibaribe, a família de Fabiana está sendo acolhida por uma equipe multidisciplinar com advogado, assistente social e psicóloga, que acompanha diretamente o caso.

A Coordenadoria LGBT lembra que LGBTfobia é crime previsto na Lei 7.716/1989.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado