Diogo Moraes defende regulamentação de toyoteiros e motoristas de transporte alternativo no Estado

A partir do dia 09 de outubro  esse tipo de transporte  será proibido pelo Governo Federal afetando a categoria 
e seus usuários


O vice-líder do governo na Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Diogo Moraes (PSB), subiu à tribuna nesta segunda-feira (2) para chamar atenção e cobrar soluções para os problemas que os profissionais que trabalham com o transporte alternativo vêm enfrentando com a mudança no artigo 231 do Código de Trânsito Brasileiro. No último dia 9 de julho, o Governo Federal sancionou lei que  determina o transporte alternativo passa a ser considerado como infração gravíssima, com multa e perda de sete pontos na carteira nacional de habilitação (CNH). A norma passa a vigorar no dia 09 de outubro. 

Durante o discurso, o deputado Diogo Moraes se mostrou muito preocupado com a situação da categoria, que é responsável por boa parte do transporte de pessoas no interior do Estado, em especial no Agreste. De acordo com o parlamentar, essa proibição terá um grande impacto na vida desses profissionais e na economia de inúmeras cidades. “Essa decisão, tomada por quem não conhece a realidade das cidades do interior do nosso país, vai interferir diretamente no dia a dia de muitos pernambucanos, na medida em que pode mexer no emprego de milhares de motoristas de vans e toyotas do nosso Estado”, pontuou Moraes. 

Diogo Moraes destacou a situação dos toyoteiros do Agreste, principalmente dos profissionais que trabalham nas cidades do Polo de Confecções. “Vou falar um pouco dos toyoteiros do Agreste. Esse povo guerreiro que transporta todos os dias inúmeras pessoas para seus trabalhos, pra escolas e faculdades. Se não fossem eles, a região do Agreste hoje não seria tão desenvolvida como é. É por causa do trabalho e suor dessa categoria, que todos os dias saem cedo de casa para transportar pessoas, que nossa região cresce cada vez mais. Esse movimento gera fluidez, gera fluxo e gera economia”, disse. Ainda de acordo com o parlamentar, no Agreste do Estado, pelo menos 4 mil pessoas dependem da renda de quem transporta pessoas e produtos com vans e toyotas, pois o transporte regular não tem como atender toda a demanda existente em nenhuma das regiões do Estado. 

O deputado Diogo Moraes também pontuou que o Governo Estadual instituiu uma Comissão Interdisciplinar para promover estudos, propostas e encaminhamentos referentes á regulamentação do transporte intermunicipal de passageiros. De acordo com o parlamentar, o trabalho ja foi iniciado e terá duração de quatro meses. “Alguns encontros já foram realizados e as atividades estão em andamentos com o objetivo de levantar dados sobre a quantidade de profissionais envolvidos em cada região, as principais rotas e demandas. O governo já sinalizou que tem o intuito de regulamentar a atividade. Aqui na Assembleia Legislativa, o colega Antônio Fernando também apresentou um projeto de lei nesse sentido e estou disposto a contribuir com o que for necessário para enriquecer esse debate”, ressaltou Diogo Moraes. 

O discurso recebeu os apartes dos deputados  Antônio Fernando (PSC), José Queiroz (PDT) e Delegado Erick Lessa (PP), todos em apoio à regulamentação do transporte alternativo no Estado.

Fotos: Ivaldo Reges

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PROFESSORA INDIGNADA ESCREVE AO BLOG DO JAIRO GOMES