Frio e gripe aumentam risco de infarto e AVC, alerta cardiologista

Hipertensos, diabéticos, pessoas com colesterol alto, fumantes e sedentários devem ficar atentos nesta época do ano, pois vasos se comprimem com o frio


Fernando Mellis, do R7

Vasos sanguíneos se comprimem com o frio
Freepik

A incidência de infarto e AVC (acidente vascular cerebral) aumenta em 30% e 20%, respectivamente, durante o inverno.

Estudos em vários lugares do mundo mostram que a cada 10°C de queda da temperatura, o risco de infarto cresce 7%, especialmente em ambientes abaixo de 14°C.

Nesta época do ano, em que é comum que as pessoas quem gripadas, os problemas provocados pelo vírus influenza potencializam a chance de um infarto ou derrame.

No caso do frio, o médico Roberto Kalil Filho, cardiologista e presidente do InCor (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP), relata que quando o corpo é submetido a baixas temperaturas ocorre a vasoconstrição.

"O aumento da pressão sanguínea sobre a parede dos vasos que estão com o calibre reduzido, além de sobrecarregar o coração, facilita o desprendimento de placas de gordura localizadas no interior das artérias, que podem bloquear o fluxo do sangue para o coração e para o cérebro".

Isso acontece porque o organismo luta para manter a temperatura corporal em torno de 36°C. Com o frio, é liberada uma substância chamada catecolamina. que evita a perda de calor em órgãos vitais.


Por isso, as extremidades do corpo, como mãos, pés, orelhas e nariz costumam ficar geladas e às vezes até avermelhadas ou arroxeadas.

O hábito de ingerir menor quantidade de líquidos em dias frios contribui para aumentar a chance de entupimento de artérias, acrescenta o médico.

"Como sentem menos sede no frio, as pessoas acabam ingerindo menos líquido e desidratam. O sangue mais denso e viscoso coagula mais facilmente, o que colabora também para o aumento da pressão sanguínea", acrescenta Kalil Filho.

Não fosse isso suficiente, quadros gripais também podem piorar a situação.

Doenças respiratórias provocam inflamação nos vasos sanguíneos, aumentando o risco de desprendimento de placas de gordura localizadas nas artérias.

Como prevenir

O cardiologista do InCor alerta que determinados indivíduos precisam ficar mais atentos nesta época do ano. São eles:

• Pessoas que já tiveram infarto ou AVC
• Pacientes que precisaram desobstruir alguma artéria
• Hipertensos
• Diabéticos
• Indivíduos com colesterol alto
• Sedentários
• Fumantes
• Obesos

A principal recomendação é evitar a exposição a baixas temperaturas. Se precisar sair, agasalhe-se bem. Outras dicas são importantes:

• Evitar alimentos pesados, ricos em sal e gordura (especialmente à noite)
• Praticar atividades físicas
• Vacinar-se contra a gripe
• Ingerir líquidos com frequência

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PROFESSORA INDIGNADA ESCREVE AO BLOG DO JAIRO GOMES