Projeto de Bolsonaro afrouxa regras do Código Brasileiro de Trânsito

Redação Pragmatismo

Jair Bolsonaro foi pessoalmente à Câmara entregar projeto de lei que muda o Código Brasileiro de Trânsito. Proposta aumenta de 20 para 40 pontos o limite para suspensão da habilitação e encerra a exigência de exame toxicológico para motorista profissional

Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia 
(Marcos Correa/PR)

Jair Bolsonaro (PSL) esteve na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (4) para entregar um projeto de lei que muda trechos do Código Brasileiro de Trânsito.

Para que as mudanças entrem em vigor, o projeto precisará ser discutido no âmbito das comissões e, depois de aprovado, apreciado pelo plenário da Câmara e do Senado.

Os principais pontos do projeto apresentado pelo governo Bolsonaro são os seguintes:

• Amplia a validade da CNH de 5 para 10 anos;

• Amplia a validade da CNH para idosos de 2 anos e meio para 5 anos;

• Fim da exigência de exame toxicológico para motoristas profissionais.

• Aumenta de 20 para 40 o limite de pontos, em um período de um ano, para suspensão da CHN.

Bolsonaro entregou o projeto diretamente ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). “É um projeto que parece que é simples, mas atinge todos do Brasil. Porque todo mundo é motorista ou anda de uma forma ou de outra em um veículo automotor”, afirmou Bolsonaro.

“Estamos desburocratizando, seguindo determinação do presidente Bolsonaro. A ideia, então, é tornar a vida do cidadão mais fácil”, disse o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas.

Nas redes sociais, a reação ao projeto do governo foi imediata. Confira algumas manifestações:

— Será que algum especialista foi consultado sobre essas mudanças? Duvido muito. Sou motorista e sei que essas alterações são apenas para agradar quem não respeita a lei. Afinal, retirar os radares vai melhorar o trânsito em que? Vai é contribuir para mais acidentes, infelizmente. O trânsito no Brasil já não mata o suficiente?

— Jair Bolsonaro talvez não tenha noção do mal que está fazendo ao país. Flexibilizar normas de acesso à CNH não tem nada a ver com liberalismo, como alguns de seus eleitores devem achar. Tem a ver com populismo raso e inconsequente, cujos resultados práticos virão em alguns meses.

— Que tal melhorar estradas, ruas, sinalização, educação de motoristas e pedestres, inspeção efetiva nos veículos e outras providências neste sentido, com o objetivo claro de reduzir os acidentes e mortes no trânsito? Somos um dos primeiros países em acidentes e mortes no mundo.

— Com certeza ele aumentou de 20 para 40 pontos a suspensão da carteira pensando nos seus filhotinhos. O trânsito no Brasil mata mais que guerras. Só ele não sabe?

— Sem exames toxicológicos para motoristas profissionais? Não vi sentido nisso. Os milicianos devem ter empresas de transporte. Acho que é isso.

Siga-nos no Instagram | Twitter | Facebook

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara