O ÚLTIMO ADEUS A GUILHERME UCHOA


A despedida a Guilherme Uchoa

Centenas de pessoas foram ao cemitério de Igarassu para o sepultamento do político conhecido por ser agregador no comando da Assembleia Legislativa

Por Cláudia Eloi
claudia.eloi@diariodepernambuco.com.br

Canções costumam acalantar os corações, amenizar a dor da saudade e serem símbolo de resistência. Ontem à tarde, durante o sepultamento do presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa (PSC), 71 anos, no cemitério de Igarassu, a música Madeira que Cupim Não Rói, composta por Capiba, foi puxada no microfone e acompanhada em coro pelas pessoas que foram dar o último adeus ao deputado. O local ficou pequeno para comportar a multidão que queria prestar-lhe homenagem.

O governador Paulo Câmara (PSB) decretou luto oficial de cinco dias pela morte do amigo e chefe do Poder Legislativo estadual. Uchoa morreu na madrugada de ontem, em decorrência de edema pulmonar agudo, seguido de parada cardíaca, no Hospital Português, onde estava internado desde o último domingo.

Durante o sepultamento, militares realizaram as honras com três salva de tiros. Minutos antes do corpo de Uchoa ser enterrado, um popular gritou: “Viva o homem, viva o pai, viva o amigo”. Nesse momento, as pessoas bateram palmas como forma de reconhecimento e admiração ao líder político. 

Coube ao pároco Josivan Bezerra, da Paróquia de Igarassu, fazer uma prece e confortar a todos, lembrando que “a morte não é o fim, mas uma passagem”. O religioso pediu que os presentes rezassem pelos familiares do parlamentar.

Vários eleitores, amigos, familiares e personalidades políticas participaram da cerimônia. Dentre os presentes, o governador Paulo Câmara, o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), o prefeito de Igarassu, Mário Ricardo, além da viúva do governador Eduardo Campos, Renata Campos e seu filho, João Campos. Também estiveram presentes o ex-prefeito de Igarassu, Yves Ribeiro, além de deputados e vereadores de cidades da Região Metropolitana, onde Uchoa tinha atuação política.

O cortejo foi acompanhado por filhos, netos e nora. Emocionado, o filho do deputado, Uchoa Júnior, lembrou com orgulho do avó carinhoso e do pai presente na vida da família. “Morávamos na mesma casa. Eram dois apartamentos que transformamos em um só. Todo dia, meu pai batia a minha porta logo cedo para programarmos a agenda. E sempre trazia uma novidade para os netos. Salgadinhos, pão doce, biscoitos, mesmo a gente dizendo que não podia”, recordou.

Comunidade

Espremidas na entrada do cemitério por causa da multidão, as professoras da rede municipal de Araçoiaba, Arlete Maria da Silva e Veridiane Correia, afirmaram que Uchoa sempre foi um político presente na comunidade escolar. “Ele era atuante e tinha um olhar especial para a educação”, disse Veridiane. Segundo Arlete, a morte do presidente da Assembleia Legislativa pegou a todos de surpresa. “Orei muito quando soube. Agora só nos resta rezar para ele e para Deus acalantar sua família”, comentou Arlete.

A vereadora Irene Rosa da Silva Marques, de Igarassu, conhecida como Bola, estava inconsolável com o falecimento do amigo. Ela contou que há quinze dias andou na garupa da bicicleta com o presidente da Assembleia, quando os dois participaram de um café da manhã no município. “Ele estava muito feliz. O pessoal gravou o vídeo e foi muito repercutido nas redes socais. O deputado era meu segundo pai. Sou vereadora de primeiro mandato e tudo o que tenho foi construído ao lado dele. Ele era meu xodó”, lamentou.

Churrasqueiro há mais de dez anos da fazenda de Uchoa, em Igarassu, Edvan José da Silva, contou que o deputado havia programado uma festa junina quando passou mal. “Ele passou o dia por lá. Estava tudo pronto. O filho dele ligou depois pedindo para cancelar a festa. O deputado vai fazer falta”, comentou. (DO DIÁRIO DE PERNAMBUCO)


















Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara