João Paulo pede afastamento do PT

Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

Do Blog de Jamildo

Cotado como um dos nomes a compor a chapa majoritária do governador Paulo Câmara (PSB), o ex-prefeito do Recife João Paulo pediu o afastamento por tempo indeterminado do PT em mais uma capítulo da disputa interna do partido. O pedido foi formalizado e entregue ao presidente estadual da sigla, Bruno Ribeiro. 

Em contato com o Blog de Jamildo na manhã desta quinta-feira (15), o ex-prefeito disse que não comentaria sobre o pedido e que caberia a Bruno Ribeiro falar sobre o assunto. Tentamos contatar o presidente estadual do PT, mas sem sucesso.

Segundo fontes ouvidas pelo Blog, a principal razão para a decisão tomada por João Paulo é a disputa interna na legenda. O ex-prefeito, dizem as mesmas fontes, estaria muito chateado com os ataques que vinha sofrendo de colegas de partido. O que reforça isso, nos bastidores, é que o processo de afastamento estaria no PT desde segunda-feira (12) e os petistas vinham tentando desde então fazer com que o ex-prefeito abandonasse a ideia. A notícia caiu como uma bomba no partido. 

Surpresos com a decisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, foram alguns dos líderes do partido que ligaram para João Paulo para tentar convencê-lo a mudar de ideia, mas não tiveram êxito. Segundo as mesmas fontes, a carta em que o ex-prefeito pede o afastamento, que é guardada a sete chaves, não informa as razões para a sua decisão. E ele ainda não teria se manifestado aos demais correligionários.

Ainda de acordo com uma outra fonte, não há no estatuto do partido a denominação de afastamento. Na avaliação dela, o ex-prefeito quer passar a imagem de que apesar de continuar no PT, já que não foi um pedido de desfiliação, não irá se envolver em nenhum tipo de discussão interna.

Postagens mais visitadas deste blog

ZÉ ELIAS CONCEDE ENTREVISTA E FALA SOBRE O MOMENTO DIFÍCIL QUE ESTÁ PASSANDO

EDILSON TAVARES, UM OUTSIDER QUE DEU CERTO