MPPE, PCPE, PM, PRF e TJPE deflagram Operação Integração para combater o narcotráfico em Timbaúba


Na manhã desta sexta-feira (23), foi realizada uma operação articulada pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio da Promotoria de Justiça local, junto às Polícias Civil (PCPE), Militar (PM), Rodoviária Federal (PRF) e ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), para conter a violência e a disputa entre três grupos de traficantes, em Timbaúba, pelo controle do narcotráfico. A Operação Integração envolveu 82 policiais e mais o Grupamento Tático Aéreo (GTA) para realização de mandados de busca e apreensão, de prisão e de apreensão de adolescentes.

“Há alguns meses, recebemos informações de que a nossa comunidade estaria sendo alvo de extorsões de traficantes, tanto cidadãos comuns quanto comerciantes, que estariam tomando empréstimo e vendendo seus bens para pagar a esses traficantes, devido ao prejuízo que estes estariam tendo com as ações da polícia, de apreensão de drogas e armas. A partir daí, desencadeamos essa operação, pois embora todos os líderes estejam presos, a disputa entre esses grupos têm causado vários homicídios e expulsões de famílias da cidade”, explicou o promotor de Justiça João Elias da Silva Filho.

Segundo ele, a operação atende a diversas investigações, abrangendo além da cidade de Timbaúba, o sistema prisional de outros dois municípios.

Por isso, houve também a participação efetiva de quatro Varas Judiciais, sendo dois juízes da Comarca de Timbaúba e outros dois das 1ª e 3ª Varas Regionais de Execução Penal, além das duas Promotorias de Justiça que atuam junto a essas Varas.

“Como recebemos informações de que parte dos crimes estariam sendo comandados por pessoas que já estavam dentro dos presídios de Igarassu e Limoeiro, em entendimento com a Polícia Judiciária e com a PM, nós compreendemos que seria necessário fazer a representação perante o Poder Judiciário para isolar essas pessoas até que as investigações sejam concluídas”, disse.

De acordo com João Elias, a operação também teve como objetivo passar uma mensagem para a sociedade de que é possível um trabalho em harmonia das forças de segurança. “Aqui em Timbaúba, todas as instituições, inclusive o Poder Judiciário, estão unidas em defesa da população e dos direitos humanos. Se não fosse essa união de esforços entre o MPPE, o TJPE e as Polícias, a operação não teria sido realizada”, destacou.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre