Serviços socioassistenciais recebem investimentos no Agreste e na Mata Norte por meio do Plano Retomada

 

Governo do Estado vai repassar mais de R$ 500 mil para área da assistência social em Feira Nova e Chã de Alegria

   

Os serviços da assistência social dos municípios de Feira Nova, no Agreste, e Chã de Alegria, na Mata Norte de Pernambuco, vão receber mais de R$ 500 mil em investimentos do Governo do Estado. O repasse é destinado para a manutenção e reabertura de equipamentos que atendem a população em situação de vulnerabilidade social e pobreza e extrema pobreza. O anúncio da destinação aconteceu nesta terça-feira (15), durante ação do Plano Retomada nessas localidades.

 

Em Feira Nova, os investimentos serão destinados para a manutenção do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), com o repasse de R$ 62,5 mil, e para custeio de benefícios eventuais para situação de nascimento, morte, vulnerabilidade social e calamidade pública, um total de R$ 12 mil. Já para Chã de Alegria, a gestão estadual vai destinar R$ 60 mil para a manutenção do CRAS e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), além de R$ 12 mil para custeio de benefícios eventuais para situação de nascimento, morte, vulnerabilidade social e calamidade pública.

 

Para cada município, serão repassados ainda R$ 144 mil para implantação de cozinhas comunitárias, que passarão a oferecer 200 refeições diárias. A iniciativa faz parte do programa estadual Tá na Mesa PE, que atua para combater a insegurança alimentar e nutricional, além de fortalecer a ação coletiva e a identidade comunitária. As assinaturas para a liberação dos recursos foram feitas pelo governador Paulo Câmara e pelo secretário estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes. A comitiva também contou com a presença do secretário executivo de Assistência Social de Pernambuco, Joelson Rodrigues.

 

“O Plano Retomada segue atuando e gerando resultados positivos que vão desde a recuperação de estradas e rodovias à implantação e manutenção de equipamentos que atendem diretamente a população que mais necessita da mão social do Estado. Nossa atuação visa ao cuidado com as pessoas em vulnerabilidade social e vamos continuar dedicados a buscar recursos para as gestões municipais intensificarem e fortalecerem a rede de atendimento e proteção”, pontuou Sileno.

 

TÁ NA MESA PE – O programa Tá na Mesa PE faz parte da Política de Segurança Alimentar e Nutricional. Em 2021, o Governo de Pernambuco ofertou cofinanciamento para 97 cozinhas comunitárias, um investimento de R$ 20 milhões. O Estado dispõe de 28 unidades em 26 municípios. Desse quantitativo, 14 estavam em funcionamento e outras 14 estavam paralisadas. A partir dos recursos estaduais disponibilizados, as unidades em funcionamento receberão R$ 6 mil durante 12 meses, que serão usados para aumentar a capacidade de produção. A outra parte receberá R$ 12 mil durante o mesmo período para a reabertura e aumento da capacidade de produção. Outras 69 cozinhas serão implantadas em 69 municípios. Para esse grupo, serão repassadas 12 parcelas de R$ 12 mil, além de aporte de R$ 50 mil para equipagem.

Imagem: Wesley D'Almeida

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado