Danilo Cabral pede convocação de ministro por fala sobre crianças com deficiência

Após entrevista em que o ministro da Educação, Milton Ribeiro, teceu críticas ao processo de inclusão de crianças e jovens com deficiência nos sistemas de ensino e ofensivas às pessoas com deficiência, o deputado federal Danilo Cabral (PSB) protocolou um pedido de convocação do ministro à Comissão de Educação da Câmara dos Deputados para que ele preste esclarecimentos sobre suas declarações. 


“A fala do ministro fere a Constituição Federal, que garante o acesso à educação para todos. Ao contrário do que ele afirma, a inclusão de crianças com deficiência na sala de aula regular é benéfica, tanto para os alunos com deficiência, quanto para os que não possuem. Isso porque essa convivência favorece a formação de valores humanitários fundamentais como o respeito às diferenças e o cuidado com o próximo”, destaca Danilo Cabral. 


Em entrevista concedida ao programa Novo Sem Censura, da TV Brasil, no último dia 9, Milton Ribeiro disse que “a criança com deficiência era colocada dentro de uma sala de alunos sem deficiência. Ela não aprendia. Ela atrapalhava, entre aspas, essa palavra falo com muito cuidado, ela atrapalhava o aprendizado dos outros”. 


Danilo Cabral ressalta que a Lei Brasileira de Inclusão, também conhecida como Estatuto da Pessoa com Deficiência, aprovada em 2015, define a educação como um direito da pessoa com deficiência e estabelece que o sistema educacional brasileiro deve ser inclusivo em todos os níveis. “As declarações do ministro, além de explicitarem o preconceito e a lógica excludente que embasam as políticas educacionais do país, também revelam o total desconhecimento sobre a legislação e as políticas educacionais voltadas para a inclusão de pessoas com deficiência”, acrescentou o deputado. 


O requerimento com o pedido de convocação deve ser analisado pela Comissão de Educação na próxima reunião do colegiado, marcada para o dia 25. 


Foto: Dinho Souto/ Liderança do PSB na Câmara 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado