Brasil está fora da lista de países que receberão vacinas dos EUA


Foto: Justin Tallis/AFP

O anúncio da doação de 500 milhões de doses de vacinas da Pfizer pelos Estados Unidos (EUA) a outros países terminou em decepção para os brasileiros. É que o país ficou de fora da lista de 92 nações anunciadas nesta quinta-feira (10) pela Casa Branca. Os imunizantes serão entregues a países que fazem parte da aliança Covax Facilit feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Apesar de participar do acordo, o Brasil não foi um dos beneficiados uma vez que um dos critérios usados pelo governo dos EUA é a condição econômica dos países beneficiados. Os que receberão as doações são considerados de renda baixa e média-baixa. Segundo esses critérios, o Brasil tem possibilidade de comprar as próprias doses e, por isso, não está entre os beneficiados.

A entrega dos imunizantes será feita até junho de 2022. Entre os escolhidos estão Angola, Afeganistão e Síria. Já no grupo dos que ficarão de fora, estão Argentina, Canadá e Reino Unido.

Dentre os países que estavam na espera das doações, a expectativa era que o Brasil estivesse na lista e recebesse cerca de 25 milhões de doses no primeiro lote.

Washington recebeu duras críticas nos últimos meses devido a demora no compartilhamento de suas vacinas com o resto do mundo. Atualmente o país imunizou 64% dos adultos americanos com ao menos uma dose.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz