Governo de Pernambuco aumenta em 160% o repasse para Fundos de Assistência Social no último biênio

Nesta quarta-feira, o secretário Sileno Guedes se reuniu virtualmente com secretários municipais para anunciar o valor de R$ 8 milhões para a área


Com o intuito de reforçar os serviços de Assistência Social nos municípios pernambucanos e, consequentemente, promover o fortalecimento das ações para população em vulnerabilidade social, o Governo de Pernambuco vai liberar, nos meses de maio e junho, R$ 8 milhões para as 184 cidades pernambucanas, além do arquipélago de Fernando de Noronha. O valor, que será destinado aos Fundos Municipais de Assistência Social, teve um incremento de 160% em relação ao ano de 2019, quando ainda não havia a pandemia da Covid-19. Durante a manhã desta quarta-feira, o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, se reuniu virtualmente com secretários municipais a área assistencial para anunciar o repasse.

A primeira parcela do valor, que foi anunciado nesta terça-feira pelo governador Paulo Câmara, será repassada para os municípios até o final do mês. Em 2019, o valor de cofinanciamento estadual foi de R$ 3 milhões, enquanto no ano passado foi de R$ 5,9 milhões. Vale lembrar que o cofinanciamento federal para os serviços socioassistenciais para estados e municípios sofreu uma redução que varia entre 50% e 60%, nas parcelas previstas para 2021.

De acordo com Sileno Guedes, este é um esforço do Estado para fortalecer e consolidar a execução da política da Assistência Social nos municípios, deixando-os em uma situação mais amena para conviver com as consequências da pandemia do Covid-19. “O governador Paulo Câmara tem atuado para se aproximar cada vez mais dos municípios seja de forma direta, com o repasse de R$ 154 milhões pelo 13º do Bolsa Família para mais de um milhão de famílias pernambucanas, ou indireta, com o cumprimento do orçamento de 2021 do cofinanciamento fundo a fundo aos municípios. Sabemos das necessidades das cidades, das aflições dos gestores, que é um sentimento que também perpassa por nós, e do modelo perverso que tem acometido a política da assistência social no país nos últimos anos, mas estaremos somando esforços para fortalecer o Sistema Único da Assistência Social e, assim, garantir o atendimento direto à população”, afirmou o secretário estadual.

Durante o mês de abril, o gestor da pasta se reuniu com o Conselho Estadual de Assistência Social e a Comissão Intergestores Bipartite (CIB) para articular os valores do cofinanciamento.

DETALHAMENTO

O Governo de Pernambuco dividiu o pagamento da seguinte forma: serão distribuídos R$ 2.407.500,00 para os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), R$ 1.855.000,00 para os Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), R$ 894.000,00 para os Serviços de Acolhimento Institucional para Crianças e Adolescentes, R$ 60.000,00 para os Serviços de Acolhimento Institucional em Residências Inclusivas e R$ 2.800.000,00 para Benefícios Eventuais. Os valores a serem recebidos variam de acordo com o tamanho da cidade e foram pactuados com os municípios.

Vale salientar que Pernambuco possui 329 Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), que no período de janeiro a julho de 2020, atenderam 471.108 famílias através do serviço Proteção e Atenção Integral à Família (PAIF). O Estado ainda conta com 187 unidades de Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS), que no mesmo período realizaram atendimentos a 98.877 famílias/usuários através do serviço de Proteção e Atendimento Especializado às famílias e indivíduos (PAEFI). “Ou seja, mesmo durante a pandemia provocada pelo novo coronavírus, apenas através do PAIF e PAEFI de janeiro a julho de 2020 foram atendidas 569.985 famílias/indivíduos, o que nos mostra a importância dos repasses regulares do cofinanciamento estadual que tem efeito direto na vida dessas pessoas e suas famílias”, destaca o secretário executivo de Assistência Social, Joelson Rodrigues.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz