Como humanizar a gestão de pessoas na pandemia?

Ajudar no combate às incertezas do momento e na transformação do lar em ambiente de trabalho deve 
ser parte da função da empresa


Foto: Pixabay

Os funcionários são os bens mais preciosos de toda empresa. Mantê-los engajados e motivados é uma das missões mais importantes e, ao mesmo tempo, desafiadoras. Com a pandemia, que tem criado severos impactos à saúde mental, fazer uma gestão de pessoas humanizada à distância tem sido ainda mais difícil.

Segundo o relatório anual da American Psychological Association (APA) deste ano, onde aponta as tendências emergentes da psicologia, dois terços dos trabalhadores relataram que os problemas de saúde mental sofridos prejudicaram seu desempenho profissional durante a pandemia. Paralelamente, outra pesquisa realizada pela Lyra Health e pela National Alliance of Healthcare Purchaser Coalitions, mostra que 40% dos funcionários disseram estar enfrentando um esgotamento nesse período.

Os impactos causados pela pandemia são devastadores e, além de afetar a própria saúde de muitas pessoas, impactam consequentemente em outras atividades e responsabilidades profissionais. Neste cenário, ter uma boa gestão de pessoas através da tecnologia pode contribuir – e muito – para driblar esse esgotamento, e, ainda, trazer a motivação, engajamento e produtividade antes vista no trabalho presencial.

Um estudo feito pela Você RH mostrou que 72% dos gestores confirmam que a pandemia foi a razão efetiva para adotar transformações na companhia. Além disso, 40% dos executivos disseram ter se aproveitado da transformação digital para elaborar as melhores estratégias para atingir a melhoria na gestão e na rotina dos funcionários através da tecnologia.

Em meio ao distanciamento social, o uso da tecnologia deve ser o foco da gestão de pessoas. Em um primeiro momento, a tecnologia traz enormes benefícios para o dia a dia da organização, permitindo acompanhar o andamento e desenvolvimento de cada funcionário por meio de plataformas online e, manter uma comunicação próxima e clara por meio de ferramentas tecnológicas. Tudo isso otimiza o dia a dia das tarefas e contribui para diminuição de reuniões e processos desnecessários.

Além das obrigações, plataformas que auxiliem no bem-estar e no cotidiano do time devem ser uma prioridade, como suporte de consultas psicológicas, conteúdos de exercícios, distração e meditação são indicados neste momento.

Essas plataformas são extremamente importantes para que as empresas consigam tirar insights importantes sobre o dia a dia dos funcionários à distância. Afinal, com o home-office, as chances de problemas pessoais interferirem no nosso desempenho profissional, são bem maiores.

Por isso, os funcionários devem ter um espaço onde se sintam à vontade para expor seus sentimentos e compartilhar o que os está incomodando. Com isso, a missão das empresas e, principalmente da gestão de pessoas, é buscar formas de ajudá-los, tornando a casa um ambiente em que continue havendo paz e sossego, mesmo trabalhando ali. Isso acaba contribuindo para um maior desempenho, produtividade no dia a dia e, inclusive, uma maior motivação.

Momentos de relaxamento e descontração como esses são extremamente importantes para a saúde mental das pessoas em meio a esse cenário difícil de isolamento social. Essas devem ser as prioridades de todas as empresas agora e depois que tudo isso passar.

Fonte: Camila Paiva, Gerente de RH da Pontaltech, empresa especializada em soluções integradas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz