Veja lista de comorbidades que terão preferência na vacinação contra a Covid-19 em Pernambuco

Por Portal Folha de Pernambuco


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) definiu, nesta segunda-feira (26), junto com os gestores municipais, na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), como será feita a vacinação da população pernambucana portadora de algum tipo de comorbidade considerada de alto risco nos casos de infecção pelo coronavírus Sars-CoV-2, causador da Covid-19.

Este grupo é o próximo a ser beneficiado pela imunização, assim que houver doses suficientes enviadas pelo Ministério da Saúde, não havendo, portanto, data estabelecida para o início do processo.

As pessoas com doenças pré-existentes deverão atestar seu quadro em algum serviço de saúde. Um formulário padrão será disponibilizado para que esse atestado possa ser apresentado no ato da vacinação.

Leia também


A vacinação, assim como aconteceu com os idosos, irá avançar por faixa etária, começando com aqueles entre 55 e 59 anos, e decrescendo a partir da chegada de novos lotes de imunizantes até chegar aos 18 anos.

As exceções serão as pessoas que fazem hemodiálise e que têm síndrome de Down, por recomendação do MS, e as pessoas vivendo com HIV, transplantadas e com obesidade mórbida, por pactuação na CIB. Esses poderão ser vacinados em sua totalidade já no primeiro momento. Frisa-se que o imunizante é voltado apenas para o público a partir dos 18 anos, ou seja, não contemplando crianças e adolescentes até os 17 anos.

As comorbidades elencadas na campanha de vacinação contra a Covid-19 são:

- diabetes mellitus;
- pneumopatias crônicas graves;
- hipertensão arterial resistente (nos estágios 1, 2 e 3 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade);
- insuficiência cardíaca (ic);
- cor-pulmonale e hipertensão pulmonar;
- cardiopatia hipertensiva;
- síndromes coronarianas;
- valvopatias, miocardiopatias e pericardiopatias;
- doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas;
- arritmias cardíacas; cardiopatias congênita no adulto;
- próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados;
- doença cerebrovascular;
- doença renal crônica;
- imunossuprimidos;
- anemia falciforme;
- obesidade mórbida;
- síndrome de Down;
- cirrose hepática.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado