Daniel Silveira se diz perseguido "por comunistas" ao Conselho de Ética

Deputado diz que "nenhum partido sério" apresentou denúncia contra ele na Câmara

Por iG Último Segundo

Duda Sampaio
Deputado Federal Daniel Silveira (PSL-RJ), preso há 2 semanas

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) participou nesta terça-feira (2) de sessão do Conselho de Ética da Câmara,e alegou estar sendo perseguido por “partidos comunistas”.

Preso em flagrante no dia 16 de fevereiro após publicar um vídeo ameaçando ministros do Supremo Tribunal Federal ( STF ), Silveira é julgado pelo Conselho após representação feita pela Mesa Diretora do parlamento.

Ainda nesta terça (2), o deputado do PSL renunciou à vaga de suplente no Conselho de Ética. Na semana passada, ele já havia sido afastado já que um inquérito contra Daniel foi instaurado, que caso seja aprovado, pode levar à cassação do mandato do carioca.

“São processos espetaculosos, sempre de partidos comunistas, que defendem pautas nefastas. Mas nós, do conservadorismo, nunca entramos com nenhum processo contra eles. Eles querem pagar de puritanos, mas nos acusam de fascistas e milicianos” , declara o deputado do PSL a respeito das representações feitas por 6 partidos políticos contra ele.

Leia também
Por estar preso no Batalhão da Polícia Militar no Rio de Janeiro, alegou que não não poderia exercer sua defesa de forma plena, e que “está com os braços atados com essa prisão ilegal”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado