"A gente lamenta profundamente. Mas a vida continua", diz Bolsonaro sobre 200 mil mortes

Nas últimas 24 horas, o país registrou 1.524 novas mortes provocadas pela covid-19. No mesmo intervalo de tempo também foram confirmados 87.843 novos diagnósticos da doença

IS Ingrid Soares
Correio Braziliense

(crédito: Reprodução/Facebook)

Em live na noite desta quinta-feira (07), ao lado do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o presidente Jair Bolsonaro lamentou a triste marca de 200 mil brasileiros mortos por covid-19. Segundo o boletim do Ministério da Saúde, são ao todo 200.498 óbitos, segundo maior número mundial.

"A gente lamenta hoje que estamos batendo as 200 mil mortes. Muitas dessas mortes com covid, outras de covid. Não temos uma linha de corte no tocante a isso aí. Mas a vida continua. A gente lamenta profundamente. Eu estou preocupado com a minha mãe que tem 93 anos de idade. Se ela contrair o vírus vai ter dificuldade pela sua idade, mas temos que enfrentar isso aí”, apontou.

O presidente também voltou a criticar o isolamento social. Ele apelou a Deus para que abençoe o Brasil e o mundo. "Não adianta apenas continuar, como alguns querem continuar, com aquela velha história do 'fica em casa, que a economia a gente vê depois'. Isso não vai dar certo, vai ser um caos no Brasil. Pode nos levar às condições mais dramáticas ainda do que as consequências do vírus. Nós não podemos nos transformar em um país de pobres. Um país endividado, um país sem PIB, um país de desempregados. Um país tão rico como o nosso, a população sendo empobrecida por decisões de alguns. Lamentamos as mortes, a vida continua. E pedimos a Deus que abençoe o nosso Brasil, abençoe o mundo. Porque, afinal de contas, somos os filhos dele”, concluiu.

Nas últimas 24 horas, o país registrou 1.524 novas mortes provocadas pela covid-19. No mesmo intervalo de tempo também foram confirmados 87.843 novos diagnósticos da doença, o que soma um total de 7.961.803 casos no acumulado.

Segundo dados divulgados pela Universidade Johns Hopkins, o Brasil é o segundo país com maior número total de mortes por covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos, que somam 362.037.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado