Desemprego vai a 14,4% de junho a agosto e bate recorde

Nível de ocupação também foi o mais baixo da série histórica: 5% a menos do que no trimestre anterior

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 14,4% nos três meses até agosto, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 30. A mediana das previsões em pesquisa da Reuters era de que a taxa ficaria em 14,2% no período. O alto índice é o maior da série histórica do IBGE (iniciada em 2012) para o trimestre. Atualmente, são 13,8 milhões de brasileiros em busca de um emprego.

SAIBA MAIS
Foto: Istoé Dinheiro

No trimestre anterior, encerrado em maio, a mesma taxa estava em 12,9%. Já no trimestre de junho a agosto de 2019, 11,8% da população brasileira estava em busca de trabalho.

Além do desemprego alto, o nível de ocupação também foi o mais baixo da série histórica: 46,8%. Nesse trimestre, 81,7 milhões de pessoas tinham emprego, ou seja, 5% a menos do que no trimestre anterior (o que equivale a 4,3 milhões de pessoas a menos). Comparado ao ano passado, o recuo foi de 12,8% (12 de milhões de trabalhadores) em agosto de 2019.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz