Fundador da rede Ricardo Eletro é preso em São Paulo por sonegação fiscal

Operação "Direto com o Dono" investiga a sonegação de aproximadamente R$ 400 milhões em impostos 
ao longo de cinco anos

Por iG São Paulo

Sefaz/MG
Operação que busca sonegação fiscal prendeu Ricardo Nunes, fundador da Ricardo Eletro, e sua filha

O fundador e ex-principal acionista da rede varejista Ricardo Eletro foi preso em São Paulo na manhã desta quarta-feira (8), em uma operação de combate à sonegação fiscal e lavagem de dinheiro no estado de Minas Gerais. Ricardo Nunes e a filha Laura Nunes foram presos em uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), pela Receita Estadual e Polícia Civil.

LEIA TAMBÉM
A prisão de Laura foi feita na Grande Belo Horizonte . Há um mandado de prisão em aberto para o diretor superintendente da Ricardo Eletro, Pedro Daniel Magalhães, em Santo André, região do ABC de paulista. Até às 8h, ele estava foragido. O irmão de Ricardo, Rodrigo Nunes, também é alvo de um mandado de busca e apreensão.

Sonegação

A operação "Direto com o Dono" investiga a sonegação de aproximadamente R$ 400 milhões em impostos ao longo de cinco anos. O delegado Vitor Abdala, responsável pelo caso, disse ao G1 Minas Gerais que o patrimônio de Ricardo crescia enquanto ele "se apropriou indevidamente do tributo".

Além dos três mandados de prisão, há 14 mandados de busca e apreensão em Minas e São Paulo. A Justiça determinou ainda o sequestro de bens imóveis de Ricardo Nunes , avaliados em cerca de R$ 60 milhões, para ressarcir danos causados ao estado de Minas Gerais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz