Aprovada proposta defendida por Eduardo da Fonte que livra servidores federais da Segurança do congelamento salarial


A Câmara dos Deputados retirou os servidores da União que trabalham na Segurança Pública da proposta aprovada nesta quarta-feira (06) que congela o salário no serviço público até o final de 2021. O projeto original beneficiaria apenas os servidores de estados e municípios. Com a alteração, policiais federais, policiais rodoviários federais e peritos criminais federais, por exemplo, podem ter os salários reajustados.

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP) chegou a protocolar uma emenda (Emenda de Plenário nº 22) para anistiar os servidores federais do congelamento salarial, mas a alteração foi feita no texto pelo relator do projeto.

“Esses profissionais estão na linha de frente do combate ao coronavírus. São fundamentais para vencermos essa pandemia. Trabalhamos para que esses servidores tenham o devido reconhecimento” afirmou Eduardo da Fonte.

O texto aprovado pelos deputados também exclui do congelamento os servidores da limpeza urbana, assistência social, peritos criminais, agentes socioeducativos, entre outros. Por causa das mudanças, o projeto deverá voltar para votação no Senado. O PLP 39/20 proíbe a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios de concederem qualquer tipo de aumento salarial até o final de 2021, assim como a realização de concursos e a criação de cargos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

CICLISTAS SANTA-CRUZENSES DE MALAS PRONTAS PARA NOVOS DESAFIOS