Os casos de coronavírus no Brasil e no mundo em 6 de abril


Itália, Espanha e Nova York vivem esperança após últimos balanços. Confira as atualizações dos casos de coronavírus no Brasil e no mundo nesta segunda-feira, 6 de abril

(reuters)

O Ministério da Saúde divulgou nesta segunda-feira (6) que há 12.056 casos confirmados de coronavírus no Brasil e 553 mortes decorrentes da doença. A taxa de letalidade é de 4,6%.

No domingo (5), havia 486 mortes e 11.130 casos confirmados. Em relação ao balanço anterior, foram acrescentadas 67 mortes e 926 casos confirmados.

As mortes relacionadas ao vírus em cada estado são: Alagoas (2), Amapá (2); Amazonas (19); Bahia (10); Ceará (29); Distrito Federal (10); Espírito Santo (6); Goiás (5); Maranhão (2); Mato Grosso (1); Mato Grosso do Sul (1); Minas Gerais (9); Pará (3); Paraná (11); Paraíba (4); Pernambuco (30); Piauí (4); Rio Grande do Norte (7); Rio Grande do Sul (7); Rio de Janeiro (71); Rondônia (1); Roraima (1); Santa Catarina (10); São Paulo (304); Sergipe (4).

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), prorrogou a quarentena obrigatória no estado até o dia 22 de abril. Inicialmente, a medida iria até o dia 7 de abril. A nova data, portanto, entra em vigor a partir do dia 8.

ESPANHA

A Espanha chegou ao quarto dia consecutivo de redução no número diário de mortes: nas últimas 24 horas, foram registradas 637 mortes relacionadas à Covid-19, cifra mais baixa desde 24 de março. O total é de 13.055. O número de curados passa dos 40 mil. São mais de 135 mil infectados e, destes, 60 mil estão hospitalizados.

ITÁLIA

O número de mortes diárias na Itália voltou a subir, mas, mesmo assim, há otimismo no país. Foram registradas 636 novas mortes, mais de 100 a mais do que a contagem diária de 525 do dia anterior, de acordo com números da Agência de Proteção Civil. São 16.523 mortes ao todo.

O número de casos, porém, foi o menor registrado desde o dia 17 de março: um aumento de 3.599 para um total de 132.547. Essa queda pode significar que a epidemia está, enfim, desacelerada.

NOVA YORK

O número de pacientes que deram entrada em unidades de tratamento intensivo (UTI) no estado de Nova York caiu pelo segundo dia consecutivo nesta segunda-feira (6), de acordo com o governador Andrew Cuomo. Para ele, isso demonstra um possível achatamento da curva – ou seja, que o número de infecções acontece a um ritmo mais lento. Ainda assim, diz ele, o sistema de saúde é bastante demandado.

O governador prorrogou o prazo do confinamento: escolas e negócios não essenciais deverão ficar fechados até 29 de abril. A multa para quem não cumprir o protocolo de distanciamento foi aumentada, e pode chegar a US$ 1.000 (R$ 5.250).

MUNDO

No mundo, de acordo com levantamento da universidade Johns Hopkings, passou de 73 mil o número de mortos em decorrência de complicações da Covid-19. Em atualização das 14h (de Brasília), foram registradas 73.703 mortes e 1.324.907 casos de contágio no planeta. Mais de 275 mil se recuperaram.

Os Estados Unidos ultrapassaram a marca de 10 mil mortes relacionadas à Covid-19. Em balanço da universidade Johns Hopkings até às 14h, 10.389 pessoas já morreram em decorrência da doença. O número de infectados no país passou dos 347 mil (130 mil apenas no estado de Nova York).

Siga-nos no Instagram | Twitter | Facebook

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

CICLISTAS SANTA-CRUZENSES DE MALAS PRONTAS PARA NOVOS DESAFIOS