Ações da Petrobras têm maior queda da história após petróleo desabar

Papéis da estatal na Bolsa chegaram a valer quase 30% menos nesta segunda-feira


Fernando Frazão/Agência Brasil

Ações da Petrobras despencam nesta segunda-feira (9) em meio a crise global de petróleo

As ações da Petrobras, principal estatal brasileira, chegaram a cair mais de 28% nesta segunda-feira (9), na maior queda da história, após disputa entre Arábia Saudita e Rússia derrubar o preço global do petróleo.


Às 15h20, as ações ordinárias, que dão direito a voto em assembleia, caíam 27,27%, a R$ 17,50, enquanto as preferenciais, com prioridade na distribuição de dividendos, tinham queda de 28,38%, a R$ 16,35. É a maior queda durante um dia da história da Petrobras .

Segundo a agência Reuters , a perda em valor de mercado da estatal já supera os R$ 81 bilhões nesta segunda.

O caos mundial das bolsas fizeram com que, no Brasil, fosse acionado o mecanismo de "circuit braker ", que interrompe o funcionamento da Bolsa, após uma queda superior a 10%.


O Ibovespa, principal indicador da B3, opera a 87.160 pontos, patamar que não era visto há muito tempo. Neste ano, o índice já chegou a bater 119 mil pontos, recorde histórico, mas a desvalorização do Real, o avanço do coronavírus pelo mundo e agora a crise do petróleo fazem a Bolsa despencar e as projeções para crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, cair vertiginosamente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz