MINISTRO DA EDUCAÇÃO JUSTIFICA NOTA BAIXA NA FACULDADE AO MOSTRAR CICATRIZ EM VÍDEO

ÉPOCA falou com o orientador da dissertação de mestrado do ministro: 'Extremamente competente e dedicado nos trabalhos que desenvolve'

Karla Gamba e Bárbara Libório
Época

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, concede a sua primeira coletiva 
Foto: Jorge William / Agência O Globo

Em um vídeo postado em seu perfil no Twitter, na tarde desta sexta-feira, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, tirou parte de sua camisa para mostrar uma cicatriz que tem no ombro e justificar aos seguidores porque havia tirado notas baixas nos primeiros semestres da faculdade.

Circulou na internet um boletim de Weintraub com notas dele no início da faculdade. Ele confirmou a veracidade do documento. O ministrou cursou Economia na Universidade de São Paulo (USP) e disse que o início de sua graduação foi um "inferno".

"Tá circulando na internet meu boletim do primeiro ano e meio na faculdade, os primeiros três semestres da USP. Eu era muito jovem, entrei na USP com 17 anos e esse primeiro ano e meio meu foi um inferno. Como esse boletim foi obtido é ilegal, não tinha acesso, mas ele não é Fake News, é verdade", afirmou o Weintraub no vídeo.

Para justificar as notas baixas, o ministro da Educação disse que naquele período os pais haviam se separado, ele teve depressão e sofreu um acidente. Emocionado, Weintraub tirou parte da camisa e mostrou uma cicatriz no ombro, que, de acordo com ele, o prejudicou, pois teria ficado meses sem poder escrever e somente um professor permitiu que ele fizesse avaliação oral.

"Esse primeiro ano e meio, meus pais se separaram, teve o plano Collor, minha família desmanchou, eu tive depressão e eu sofri um acidente horroroso que eu tive que colocar parafuso no braço. Fiquei seis meses sem poder escrever e só teve um professor que me deixou fazer prova oral. Está aqui a cicatriz, 15 centímetros", justificou o ministro. 

'COMPETENTE E DEDICADO'

ÉPOCA falou com Arthur Rodolfo Neto, o orientador da dissertação de Mestrado de Weintraub na Fundação Getúlio Vargas, em 2013, e perguntou-lhe como o ministro foi como aluno. "Durante mais de um ano de convivência na orientação, constatei que ele é extremamente competente e dedicado nos trabalhos que desenvolve. Cuidadoso, sempre buscando perfeição", afirma.

Pessoalmente, Neto destacou que Weintraub é "muito educado e formal". "Até hoje me trata como professor e senhor, apesar de eu ter lhe dado liberdade para ser informal comigo. É um homem extremamente educado e afável", conta.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara