Falta "noção de prioridade" a Bolsonaro, ataca líder de comissão da Previdência

Por Brasil Econômico

Após defender que se Bolsonaro "não falar, vai ajudar" a aprovar reforma, Marcelo Ramos (PR-AM) voltou a alfinetar o presidente, citando o foco em temas menos importantes, como embate entre Olavo de Carvalho e militares

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Presidente da comissão especial que vai analisar o mérito da reforma 
da Previdência atacou falta de "noção de prioridade" de Bolsonaro

O presidente da comissão especial da Previdência, deputado Marcelo Ramos (PR-AM), atacou a falta de "noção de prioridade" do presidente Jair Bolsonaro (PSL) nesta terça-feira (7), dia que marca a retomada das discussões sobre o mérito da proposta apresentada pelo governo.


Segundo Ramos, o presidente precisa deixar de lado temas como os embates entre Olavo de Carvalho e integrantes das Forças Armadas e a liberação de armas para caçadores para focar no tema prioritário para o Brasil, que é a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019, que altera as regras para aposentadoria no País e cria a nova Previdência . 

Mais cedo nesta terça-feira, Bolsonaro abordou as disputas entre Olavo e os militares , exaltando o ideólogo e dizendo esperar que o tema seja "página virada por ambas as partes". A reforma não foi tema do presidente em sua conta oficial no dia de retorno da comissão especial .

Anteriormente, o presidente da comissão especial já havia alfinetado o presidente, defendendo que "Cada vez que Bolsonaro fala, desidrata um pouco a reforma", e "se ele não falar até o final da votação, vai ajudar um bocado" , em entrevista à Rádio Jovem Pan. Ramos também se disse "antipático" ao governo, apesar de defender a importância da reforma para as contas públicas e o futuro do País.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara