Em 100 dias, avanços marcam tom do Governo Paulo Câmara

Completando, hoje, 100 dias de governo, Paulo aproveitou o segundo mandato para cumprir o que prometeu aos eleitores e continuar tocando as ações da sua primeira gestão

Do Blog da Folha

Governador Paulo Câmara.
Foto: Rafael Furtado / Arquivo Folha

Os primeiros cem dias do segundo mandato do governador Paulo Câmara (PSB) foram voltados para a retirada do papel de promessas de campanha, como o 13º do Bolsa Família, e à continuidade de ações que já estavam em andamento. 

Neste primeiro semestre, o governo estadual inaugurou obras e foi para Brasília, na tentativa de garantir investimentos para Pernambuco. Vale lembrar que durante a campanha eleitoral, no ano passado, o socialista fez duras críticas ao ex-presidente Michel Temer (MDB) por “bloquear” repasses para a região. Agora, apesar de estar na oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Câmara procura adotar uma postura mais institucional para evitar que sua gestão seja contaminada pelo clima político. 

Buscando estreitar os laços com o Planalto, o governador pernambucano solicitou uma audiência pública com o próprio presidente. Contudo, Jair Bolsonaro não o recebeu e designou seus auxiliares para conversar com o gestor socialista. Dentro desta agenda, Paulo Câmara manteve encontros com os ministros do Desenvolvimento Regional, Educação, Infraestrutura e Economia. Alguns representantes do Governo Federal também foram recebidos em Pernambuco. Em fevereiro, inclusive, o administrador de Pernambuco garantiu o repasse de R$ 82 milhões do Governo Federal para as obras da Adutora do Agreste, que já teve a sua 1ª etapa inaugurada. 

Além dela, também foi inaugurada a Adutora do Moxotó. As duas permitem o abastecimento de Arcoverde, Pedra, Venturosa, Pesqueira, Alagoinha, Sanharó, Belo Jardim, Tacaimbó, São Caetano e São Bento do Una, com as águas do Rio São Francisco. Com um investimento de R$ 400 milhões, os dois equipamentos estão beneficiando 400 mil pessoas.

O secretário de Planejamento e Gestão do Estado, Alexandre Rebêlo, ressalta que esse período caracteriza a expansão de ações “que têm dado certo”. Para ele, o governo estadual está, agora, “colhendo os frutos” dos investimentos realizados anteriormente. As iniciativas resultaram em avanços em diversas áreas, como recursos hídricos, educação, infraestrutura, segurança e assistência social. 

Neste período, Paulo lançou o 13º do Bolsa Família de Pernambuco - programa de distribuição que vai oferecer uma parcela extra do benefício de até R$ 150 aos pernambucanos cadastrados no programa federal. A iniciativa é pioneira no País. 

“A gente não pode esquecer que nós estamos no meio de uma crise econômica extremamente grave, que tem reflexo na nossa vida como pessoa física, mas também tem fortemente no Estado, nas finanças públicas, e a gente tem feito um esforço grande de manter uma linha de atração de investimentos”, complementou Rebêlo. 

Para o cientista político Elton Gomes, os primeiros cem dias foram marcados por “grande suspense” tanto para o gestor pernambucano quanto para os demais. “Estão em um suspense muito grande para saber se as reformas, principalmente a da Previdência, vão ser aprovadas para saber se vai ter dinheiro em caixa ou não”, comenta. Entretanto, o especialista não considera que Câmara apresentou algum “vigoroso ato de gestão”. Para ele, o governador “está sem caixa e quer saber se vai ter recursos ou não vai ter recursos”. 

Segurança Pública

Os números de violência têm apresentado diminuições. Os primeiros meses de 2019 mostram uma redução superior 23,2% no número de homicídios, em relação ao mesmo período do ano anterior. Isso representa a maior queda nos registros de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) desde a criação do Programa Pacto Pela Vida, em 2007.

Alexandre Rebêlo explica que a melhora nos índices de segurança do Estado são reflexo de um “conjunto de fatores”, dentre eles a criação de batalhões de Polícia Militar no Interior e mais delegacias de combate ao narcotráfico no interior. “O governador tomou a frente desse processo, fez as ações, os investimentos e as cobranças necessárias para reverter essa curva. Hoje a gente está no 15º mês seguido de redução na taxa de homicídios e da taxa de crimes contra o patrimônio”, frisou. 

Nordeste

Paulo Câmara também teve uma agenda intensa de contatos com outros governadores. Participou de discussões sobre a Reforma da Previdência com colegas de todas as regiões e, em São Luís, no Maranhão, ao lado de outros governadores do Nordeste, compartilhou a liderança do movimento que resultou na criação do Consórcio Nordeste - instrumento de atuação conjunta entre os Estados da região.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

SETE GOVERNADORES ENCARAM TEMER E DIZEM NÃO A PEDRO PARENTE