Condenado a prisão por ataques contra deputada, Danilo Gentili se diz revoltado

Em um primeiro momento, Danilo Gentili fez piada ao saber da condenação. Depois o apresentador caiu na real e demonstrou indignação

Danilo Gentili (reprodução)

Danilo Gentili concedia uma entrevista para a Rádio Jovem Pan na tarde desta quarta-feira (10) quando foi confrontado com a informação de que acabara de ser condenado a seis meses de prisão pelo crime de injúria praticado contra a deputada federal Maria do Rosário Nunes (PT-RS).

“Quero saber quem vai me levar celular e cigarros na cadeia”, ironizou Gentili durante o programa “Os Pingos nos Is”. Depois, o apresentador caiu na real e demonstrou indignação. “Vou consultar meu advogado, mas acho que se tem algo positivo é que fica exposto como a classe política é autoritária. A Maria do Rosário fala o que quer, e quando a gente responde, é condenado a prisão”.

Ainda segundo o humorista, durante audiência na ação, Maria do Rosário chorou e o chamou de covarde. “Em uma audiência, Maria do Rosário chorou e disse que fui covarde por postar algo no twitter porque tenho muitos seguidores”, afirmou.

Entenda o caso

Em 2016, Danilo Gentili publicou mensagens ofensivas chamando a deputada de “nojenta”, “falsa” e “cínica”. Em resposta, Maria do Rosário processou o apresentador do “The Noite”.

Em maio de 2017, Gentili recebeu a notificação extrajudicial do processo movido por Maria do Rosário, mas rasgou e esfregou os papéis nas partes íntimas. Na ação, ele finge surpresa com o conteúdo do envelope e destaca o termo “puta” da palavra deputada. O vídeo foi publicado nas redes sociais.

Na decisão que condenou Gentili, a juíza Maria Isabel ressalta o direito à liberdade de expressão, mas pontua que quando alguém ultrapassa a linha da ética, “surge no Estado de Direito a tutela penal como legítimo instrumento de contenção contra o uso abusivo da liberdade de expressão.”

“Verifico que o humorista e apresentador dolosamente injuriou através da internet a deputada federal, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro, atribuindo-lhe a alcunha de ‘puta'”, escreveu a magistrada na sentença.


Maria do Rosário

A deputada Maria do Rosário comentou a decisão judicial. “A sentença da 5° Vara Federal Criminal de São Paulo deve ser lida como uma convocação à sociedade brasileira de que é necessário retomar o respeito, o bom senso no debate público, nas redes sociais e na vida”, afirma a parlamentar.

“Não pode haver impunidade, cabendo ao Judiciário definir os termos da condenação. Considero a decisão um símbolo de que é possível preservar a liberdade de expressão e garantir a dignidade humana. Esta é uma vitória da democracia e da justiça”, acrescentou Maria do Rosário.

Danilo Gentili poderá recorrer da condenação em liberdade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara