Conselho da Vale decide por afastamento de presidente, diz jornal

Autoridades haviam recomendado distanciamento de Fabio Schvartsman e de outros quatro diretores neste sábado


(foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo)

O presidente da Vale Fabio Schvartsman deve deixar o comando da mineradora em breve. O executivo deve entregar, ainda neste sábado (2), uma carta para comunicar o afastamento. A decisão foi do Conselho Administrativo da companhia e vem depois que a Polícia Federal (PF) e os ministérios públicos Federal (MPF) e Estadual (MPMG) recomendaram a medida, também neste sábado. As informações foram publicadas pelo jornal Folha de S. Paulo.

Além de Schvartsman, outros três executivos foram afastados, segundo o jornal O Globo. Eles ficam proibidos de acessar prédios da Vale e dados referentes à mineradora. São eles: Peter Poppinga, diretor-executivo de Ferrosos e Carvão; Lucio Cavalli, diretor de Planejamento e Desenvolvimento de Ferrosos e Carvão; e Silmar Silva, diretor de operações do Corredor Sudeste.

Em depoimento, Alexandre Campanha, um dos diretores da mineradora, afirmou que o alto escalão da Vale sabia das falhas apresentadas pela Barragem B1 da Mina do Córrego do Feijão, que se rompeu Brumadinho. Segundo Campanha, o fator de segurança da represa (1,9) estava aquém do ideal (1,3).

Em resposta às declarações de Alexandre Campanha, a Vale informou, à época, que o nível 1,9, na verdade, estava acima do ideal, não o contrário.

A reportagem procurou a mineradora para se posicionar sobre a decisão do seu conselho, por volta das 19h20, e aguarda retorno.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara