Ministro que virar réu sairá do governo, diz Bolsonaro

Em entrevista exclusiva à RecordTV, presidente eleito comentou suspeita de que Onyx Lorenzoni teria recebido mais dinheiro via caixa 2

Da RecordTV

Onyx comanda equipe de transição de Bolsonaro
Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nesta quarta-feira (14), em entrevista exclusiva à RecordTV, que o futuro ministro da Casa Civil, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), "está ciente" de que ninguém que se tornar réu em processo criminal continuará no governo.

Bolsonaro comentou a suspeita da Procuradoria-Geral da República de que Lorenzoni tenha recebido mais dinheiro via caixa 2 da JBS em campanhas do que inicialmente havia admitido.

Segundo o futuro presidente, os problemas considerados menores, serão "absorvidos".

"Uma vez uma denúncia tornando-se robusta, transformando aquela pessoa em réu, nós vamos tomar alguma providência. [...] O Onyx está ciente disso, entre outros que nós temos conversado também. Mas é muito difícil hoje em dia você pegar alguém que não tenha alguns problemas, por menores que sejam."

Sobre as inconsistências na prestação de contas de campanha encontradas por técnicos do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Bolsonaro disse que tudo "está na mão" do ex-presidente do PSL, Gustavo Bebianno.

"Ele [Bebianno] me relatou que alguns documentos estão faltando sim e que será cumprido o prazo de entrega."

Postagens mais visitadas deste blog

ZÉ ELIAS CONCEDE ENTREVISTA E FALA SOBRE O MOMENTO DIFÍCIL QUE ESTÁ PASSANDO

EDILSON TAVARES, UM OUTSIDER QUE DEU CERTO