FORTALEZA VENCE O AVAÍ FORA DE CASA E CONQUISTA O TÍTULO INÉDITO DA SÉRIE B

Tricolor conquistou o título com duas rodadas de antecedência. 
Foto: Julio Caesar/O POVO

Pode soltar o grito torcedor: o Fortaleza é campeão da Série B do Campeonato Brasileiro de 2018. O título foi conquistado neste sábado (10) com uma vitória de 1 a 0 sobre o Avaí, no estádio da Ressacada, em Florianópolis, uma semana após a equipe carimbar o acesso para a elite do Brasileirão e com duas rodadas de antecedência. 

Um feito inédito na história clube - que fez 100 anos no último dia 18 de outubro - e do futebol cearense, que até então só tinha títulos nacionais na Série D, com Ferroviário (2018) e Guarany de Sobral (2010).

O gol da vitória foi marcado no último lance do jogo, aos 49 minutos. Após contra-ataque fatal, Rodolfo recebeu na área, limpou na área e bateu no canto. Com o resultado, o Leão chegou aos 68 pontos, abriu nove pontos do vice-líder CSA, que empatou em 0 a 0 com o Atlético-GO, no estádio Rei Pelé, em Maceió. Restando mais seis pontos em disputa, o Fortaleza não pode ser mais alcançado e agora jogará diante de sua torcida, na quinta-feira (15), as 17h15min (horário local), contra o Juventude, na Arena Castelão, na partida que marcará a entrega da taça de campeão da Série B. 

O JOGO

O Fortaleza entrou em campo para enfrentar o Avaí com o time bastante modificado. Preocupado com o desgaste físico e com os atletas pendurados, o técnico Rogério Ceni resolveu poupar seis jogadores do time titular: Marcelo Boeck, Diego Jussani, Felipe, Dodô, Marcinho e Gustavo.

A equipe sentiu nos primeiros minutos a questão do entrosamento, vendo o Avaí dominar a posse de bola e tomar a iniciativa da partida. Os donos da casa, contudo, encontraram dificuldade para sair jogando, por conta do gramado pesado, prejudicado pela chuva. Mas foi do Tricolor a primeira chance clara da partida, aos 22 minutos, em cabeceio firme de Bruno Melo, que passou rente ao travessão. Na sequência, o time catarinense assustou, perdendo chance cara a cara, em chute de Getúlio, que foi defendido à queima-roupa por Max Wallef. O mesmo Getúlio teria outra chance no finzinho da primeira etapa, ao receber cruzamento rasteiro na área, mas acabou finalizando longe do gol.

Na volta para o segundo tempo, o Avaí seguiu melhor na partida, controlando a posse de bola no campo do adversário, mas o Fortaleza se fechava bem e tinha sua meta pouco ameaçada. Explorando os contra-ataques, o Fortaleza foi mais efetivo e criou mais uma boa chance, em chute forte de Éderson, obrigando o goleiro Kozlinski a fazer uma boa defesa. Na reta final do jogo, o jogo ficou aberto com boas chances para os dois times. O Avaí assustou novamente com Getúlio. O atacante recebeu cruzamento da esquerda e bateu de primeira. Max Wallef fez grande defesa. 

O Tricolor respondeu com duas chances seguidas do zagueiro Ligger. Na primeira, ficou com sobra na área e chutou cruzado na trave. Na sequência, após cobrança de escanteio, cabeceou firme no centro do gol e obrigou o goleiro Avaí a fazer uma grande defesa, espalmando para fora. O jogo esfriou nos instantes finais, mas faltava a cereja do bolo: o gol para selar o título. E ele veio, com Rodolfo, no último lance do jogo, após jogada de contra-ataque. Ao fim da partida, jogadores e comissão técnica invadiram o campo para comemorar a conquista, junto com a torcida que se fez presente em Floripa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara