Existe ira sem pecado?

Pode haver ira sem haver pecado?

“Irai-vos e não pequeis não se ponha o sol sobre a vossa ira. Efésios 4.26.”


Entre tantos episódios que aconteceram pela presença de Cristo na terra, faz-se necessário destacar a purificação do templo. Relatado pelos quatro evangelistas e com destaque a forma como Jesus expulsa do templo os vendilhões, mercadores e cambiadores. Para muitos, a atitude grotesca e rude em expulsar, já é passivo de críticas. Entretanto vamos aos fatos.

Há uma profecia relatada no livro dos Salmos que, referindo-se ao Cristo, diz o seguinte: O zelo da tua casa me devorou.

“Pois o zelo da tua casa me devorou, e as afrontas dos que te afrontam caíram sobre mim. Salmos 69:9”.

Com este zelo e não com ódio, Jesus faz uma limpeza no templo, não só expulsando, mas também virando mesas e espalhando o dinheiro dos cambistas. O apóstolo João, testemunha ocular do fato, descreve:

“E estava próxima a páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. E achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos, e os cambiadores assentados. E tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas; e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas; e disse aos que vendiam pombos: Tirai daqui estes, e não façais da casa de meu Pai casa de venda. E os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua casa me devorará”. João 2:13-17.

No livro “Oração aos moços” , Rui Barbosa escreveu:

“Nem toda ira, pois, é maldade; porque a ira, se, a mais, das vezes rebenta agressiva e daninha, muitas outras, oportuna e necessária, constitui o específico da cura. Ora deriva da tentação infernal, ora da inspiração religiosa. Comumente se acende em sentimentos humanos e paixões cruéis; mas não raro flameja do amor santo e da verdadeira caridade. Quando braveja contra o bem, que não entende, ou que o contraria, é ódio iroso ou ira odienta. Quando verbera o escândalo a brutalidade ou o orgulho, não é agrestia rude, mas exaltação virtuosa; não é soberba, que explode, mas indignação que ilumina; não é raiva desaçaimada mas correção fraterna. Então não somente não peca o que se irar, mas pecará, não se irando. Cólera será; mas cólera da mansuetude, cólera da justiça, cólera que reflete a de Deus, face também celeste do amor, da misericórdia e santidade”.

“Quem, senão ela, há de expulsar do templo o renegado, o blasfemo, o profanador, o simoníaco? Quem, senão ela, exterminar da ciência o apedeuta, o plagiário, o charlatão? Quem, senão ela, banir da sociedade o imoral, o corruptor, o libertino? Quem, senão ela, varrer dos serviços do estado o prevaricador, o concussionário e o ladrão público? Quem, senão ela, precipitar do governo o negocismo, a prostituição política, ou a tirania? Quem, senão ela, arrancar da defesa da pátria a cobardia, a inconfidência ou a traição? Que, senão ela, ela a cólera do celeste inimigo dos vendilhões e dos hipócritas? A cólera do Verbo da Verdade, negado pelo poder da mentira? A cólera da santidade suprema, justiçada pela mais sacrílega das opressões?”

“Dela esfuzilam centelhas, em que se abrasa, por vezes, o apóstolo, o sacerdote, o pai , o amigo, o orador, o magistrado. Essas faúlhas da substancia divina atravessam o púlpito, a cátedra, a tribuna, o rosto a imprensa, quando se debatem , ante o país, ou o mundo, as grandes causas manas, as grandes causasnacionais, as grandes causa sociais as grandes causa da consciência religiosa”. 

Jesus nos ensinou: Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; Mateus 5:22 (a) . 

A ira é permitida, mas é necessário que haja motivos para que a mesma aflore e, conforme o escrito paulino, deve haver um tempo determinado para que ela perdure, para não se cometer pecado.

“ Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira”. Efésios 4:26.

irascimini et nolite peccare sol non occidat super iracundiam vestram nolite locum dare diabolo. Ephesians 4:26-27 (Vulgata)

Um abraço e até a próxima, se Deus permitir.

Fonte: (Bíblia Sagrada; Edição Revista e Corrigida, SBB), ( Oração aos moços, Rui Barbosa, ABC do direito),(www.abcdodireito.com.br).

*Dário Gomes de Araujo é Evangelista da Igreja Assembleia de Deus e atual gestor na cidade de São José do Egito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara