“Essa privatização criminosa deve ser interrompida”, afirma Danilo Cabral no Ceará


A privatização do sistema Eletrobras, em especial da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), foi tema de audiência pública realizada na Assembleia Legislativa do Ceará nesta segunda-feira (18). Presidente nacional da Frente Parlamentar em Defesa da Chesf, Danilo Cabral (PSB), afirmou que o evento é mais uma demonstração que a população, de todos os estados do Nordeste, começa a compreender as consequências da iniciativa do governo federal.

“A sociedade já entendeu que essa privatização criminosa vai representar, inevitavelmente, o aumento da conta de luz. A participação e mobilização da sociedade é que barrará a venda do São Francisco”, declarou Danilo Cabral. O deputado lembrou que a Chesf construiu bases para o desenvolvimento econômico e é a maior geradora de energia elétrica do Brasil. “Em defesa do Nordeste e da soberania do nosso País, não podemos permitir esse desmonte do governo federal”, acrescentou.

O deputado estadual cearense Elmano Freitas (PT), autor do pedido de audiência pública, destacou a importância de uma mobilização nacional para barrar as privatizações promovidas pelo Governo Federal. O parlamentar salientou que as privatizações são uma quebra de direitos democráticos. “O governo Temer está promovendo um desmonte no Brasil e, recentemente, o sistema elétrico foi incluído entre as privatizações. Precisamos debater exaustivamente e buscar soluções que não permitam a venda do nosso País”, declarou.

Para o presidente da Frente Parlamentar no Ceará, deputado federal André Figueiredo (PDT-CE), o patrimônio público do País está sendo entregue de forma “irresponsável”. “Parabéns à Assembleia Legislativa que, nesse cenário de crise, se posiciona trazendo deputados e sociedade para debater um tema tão importante para o Brasil”, enfatizou.

Participaram ainda no debate os deputados federais, Odorico Monteiro (PSB), da Frente Nacional pela Soberania Popular; Leônidas Cristino (PDT-CE); José Airton (PT-CE); além de representantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB); Sindicato dos Eletricitários do Estado do Ceará (Sindeletro); Central Única dos Trabalhadores (CUT); Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e representantes da Chesf.

Com informações da Assembleia Legislativa do Ceará

Foto: Junior Pio

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara