Centrão cobra cargos e ameaça travar Previdência

Temer enfrenta protesto na abertura do ENAEX. Crédito: Fábio Motta/Estadão

Do Estadão


Parlamentares do Centrão e até mesmo do PMDB querem que o Planalto redistribua cargos que estão nas mãos de 'infiéis' (que votaram pela admissibilidade da denúncia contra o presidente).

Integrantes do bloco informal se dizem dispostos até a paralisar ou derrotar a agenda econômica que tramita no Congresso. O primeiro alvo seria a MP que cria o Refis, programa de parcelamento de dívidas.

Temer nega ser refém do Centrão, mas a pressão continua: 'Decidimos não votar (...) Só retomaremos o diálogo quando o governo se comunicar melhor e resolver quem é base', afirmou o líder do PP na Câmara, deputado Arthur Lira (AL).

A ideia de elevar impostos também enfrenta resistências, inclusive entre peemedebistas, como destaca a Coluna do Estadão. O governo, que recuou no IR, estaria estudando outras medidas - como tributar lucros e dividendos.

Parlamentares, que agora se dizem pouco animados com 'novas indisposições com o eleitorado' para votar matérias impopulares, focam mesmo nas mudanças para 2018.


Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Obras da PE-160 seguem em ritmo acelerado

CARLINHOS DA COHAB: "Sou um soldado do grupo e pronto para defender a candidatura de Zé e pedir voto pra ele"

Corpo de Guilherme Uchoa é velado na Assembleia Legislativa de PE

MORO DESOBEDECE TRF-4 E NÃO SOLTA LULA