COM MAIS DE MIL HOMICÍDIOS, PE TEM PIOR 1º SEMESTRE EM DEZ ANOS


Apesar do primeiro semestre mais violento em dez anos, totalizando mais de mil homicídios, superando até mesmo o Rio de Janeiro, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), descartou a possibilidade de pedir ajuda de tropas federais como fez o Rio de Janeiro para coibir a violência; "Pernambuco, diferentemente do Rio de Janeiro, tem uma segurança profissional, com pessoas responsáveis, que estão fazendo seu trabalho. A violência aumentou em todo o País, aqui nós temos problemas, mas estamos enfrentando com trabalho, com respostas", disse; na contramão do discurso oficial,mais de 30 pessoas foram assassinadas no Estado durante o último final de semana

Pernambuco 247 - Apesar do primeiro semestre mais violento em dez anos, totalizando mais de mil homicídios, superando até mesmo o Rio de Janeiro em número de assassinatos, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), descartou a possibilidade de pedir ajuda de tropas federais como fez o Estado fluminense para coibir a violência. "Pernambuco, diferentemente do Rio de Janeiro, tem uma segurança profissional, com pessoas responsáveis, que estão fazendo seu trabalho. A violência aumentou em todo o País, aqui nós temos problemas, mas estamos enfrentando com trabalho, com respostas", disse.

Apesar das estatísticas apontarem que o número de homicídios caiu 14% no semestre, os números da violência evidenciam as dificuldades do governo em fazer frente ao problema. Somente neste final de semana, Pernambuco registrou mais de 30 assassinatos. "Foi mais que isso, mas nós estamos apurando ainda. Todo dia a gente trata a segurança pública", afirmou durante cerimônia de entrega de 83 viaturas para as Polícias Civil e Militar.

Comentários

POSTAGENS MAIS ACESSADAS

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Obras da PE-160 seguem em ritmo acelerado

Corpo de Guilherme Uchoa é velado na Assembleia Legislativa de PE

MORO DESOBEDECE TRF-4 E NÃO SOLTA LULA

O peso do Sertão pernambucano nas eleições de 2018