Luciana Santos: É preciso dar ao povo a oportunidade de decidir



A deputada Luciana Santos falou sobre o cenário político e comentou a delação feita pelo controlador da empresa JBS, Joesley Batista, levada a público nesta quarta-feira (17), na coluna do jornalista Lauro Jardim, no jornal O Globo. A denúncia aponta que o presidente Michel Temer foi gravado em um diálogo embaraçoso.

De acordo com O Globo, Temer teria indicado o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F (holding que controla a JBS). Posteriormente, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. Temer também teria ouvido do empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro um valor mensal na prisão para ficarem calados. Diante da informação, Temer teria incentivado: "Tem que manter isso, viu?".

Para Luciana este é um fato gravíssimo e que prova que o governo Temer não tem condições políticas e morais para continuar. “Não bastasse a falta de resposta para superar a situação econômica dramática, as reformas cruéis que visam retirar direitos dos cidadãos e trabalhadores, os desrespeitos às conquistas sociais e a entrega do patrimônio nacional; nos vemos diante desse episódio que desmascara a natureza desse governo e os bastidores do golpe. É revoltante!”, disse a deputada em vídeo.

O PCdoB, junto com PSol, PDT, PT, Rede, PSB, além de parlamentares de partidos como PTB e PHS protocolaram nesta quinta-feira (18) na Câmara o pedido de impeachment de Michel Temer. De acordo com a Constituição, atos que atentem contra o livre exercício dos poderes Legislativo, Judiciário e dos poderes constitucionais das unidades da Federação são tipificados como crime de responsabilidade.

Luciana, que preside o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), aponta que na sociedade, para assim como no Parlamento, o momento é de unir forças para garantir o povo tenha o direito de decidir os rumos do país, através do voto, em eleições diretas. “Acima das posições programáticas de cada agremiação ou movimento social, e promover a ideia de que é preciso dar ao povo a oportunidade de decidir”. 

Leia o pronunciamento completo:

Ontem o Brasil tomou conhecimento de mais uma denúncia contra o ilegítimo presidente Michel Temer. A denúncia, que foi divulgada por toda a imprensa, é baseada na delação dos donos da empresa JBS e diz que há uma gravação onde Temer dá o aval para a compra do silêncio do deputado cassado Eduardo Cunha. Esse é um fato gravíssimo, que aprofunda a crise que vive o nosso país e prova que esse governo não tem condições políticas e morais para continuar.

Não bastasse a falta de resposta para superar a situação econômica dramática, as reformas cruéis que visam retirar direitos dos cidadãos e trabalhadores, os desrespeitos às conquistas sociais e a entrega do patrimônio nacional; nos vemos diante desse episódio que desmascara a natureza desse governo e os bastidores do golpe. É revoltante! O momento exige respostas das forças democráticas e comprometidas com o Brasil.

Nosso país precisa retomar seu crescimento, voltar a gerar emprego e dar perspectiva de qualidade de vida para o seu povo. Está mais do que claro que esse governo não tem autoridade e nem legitimidade para apontar saídas e conduzir o país no sentido de um projeto de desenvolvimento e de superação desta fase crítica.

A única forma de recolocar o Brasil nos trilhos do desenvolvimento e de devolver a esperança ao nosso povo é a realização de eleições diretas. A palavra precisa ser dada à população para que ela, de forma livre e soberana, aponte os rumos que o Brasil deve tomar.

Para que isso aconteça é necessária uma ampla frente, suprapartidária, que congregue todos os que estão comprometidos com a ideia de que é o povo quem deve se pronunciar. É necessário também que ocupemos as ruas com assembleias populares, atos públicos, passeatas.

O momento é de unir forças, acima das posições programáticas de cada agremiação ou movimento social, e promover a ideia de que é preciso dar ao povo a oportunidade de decidir. O PCdoB lutará por isso, no parlamento e nas ruas, com a coragem a amplitude que nos caracterizam. Vamos juntos. Firme na luta!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara