Ataque a tiros durante parada de 4 de Julho nos EUA deixa ao menos seis mortos, diz polícia

Por Redação
Estadão

Ao menos 31 pessoas ficaram feridas; polícia ainda busca por atirador e disse que o episódio aparentava ser ‘completamente aleatório’

HIGHLAND PARK - Ao menos seis pessoas morreram e 31 ficaram feridas quando um homem abriu fogo contra uma multidão durante o desfile de 4 de Julho na cidade de Highland Park, na área metropolitana de Chicago, nos Estados Unidos. A polícia ainda busca pelo atirador.

Tiros foram ouvidos cerca de dez minutos depois do início do desfile. A polícia ainda investiga o caso e não informa qual a natureza do ataque, mas um oficial afirmou que o evento parecia “completamente aleatório”.

O porta-voz da Força-Tarefa de Crimes Graves do Condado de Lake, Christopher Covelli, disse em uma entrevista coletiva que o atirador aparentemente abriu fogo contra os participantes do desfile de um telhado usando um fuzil que foi recuperado no local. Ele não sabia qual de prédio haviam sido feitos os disparos.

Covelli disse que a polícia acredita que houve apenas um atirador e alertou que ele ainda deve ser considerado armado e perigoso. A polícia não divulgou detalhes sobre as vítimas ou feridos, mas informou que o suspeito é um homem branco, entre 18 e 20 anos.

Polícia atende ocorrência de um tiroteio durante desfile do de julho em Highland Park, 
nos arredores de Chicago 
Foto: ABC affiliate WLS/ABC7 via REUTERS

Um hospital próximo, o NorthShore Highland Park Hospital, informou que está tratando 26 pacientes e outros cinco foram transferidos para o NorthShore Evanston Hospital, que é um centro de trauma de nível 1, disse o porta-voz do primeiro hospital, Jim Anthony, em comunicado. A maioria foi ferida por tiros, enquanto os outros ficaram feridos no caos que se seguiu, disse o comunicado.

O presidente Joe Biden expressou choque com o que chamou de “a violência armada sem sentido que mais uma vez trouxe sofrimento a uma comunidade americana neste Dia da Independência”. Ele prometeu entregar “o total apoio do governo federal” aos investigadores e disse que monitoraria a situação de perto.

Biden observou que recentemente assinou uma legislação de segurança de armas, mas acrescentou: “Há muito mais trabalho a fazer e não vou desistir de combater a epidemia de violência armada”.

O deputado Brad Schneider, que representa Highland Park no Congresso, disse que estava no início do desfile quando alguém começou a atirar.

Cadeiras vazias ficam ao longo da calçada depois que os participantes do desfile fugiram do desfile de 4 de julho de Highland Park depois que tiros foram disparados 
Foto: Tyler Pasciak LaRiviere/Chicago Sun-Times via AP

A prefeita Lori Lightfoot, de Chicago, disse que o departamento de polícia de sua cidade está prestando assistência ao Highland Park. “As forças de segurança estão trabalhando duro para prender o atirador”, disse Lightfoot.

A prefeita de Highland Park, Nancy Rotering, disse que os socorristas correram para prestar socorro durante o tiroteio, arriscando sua própria segurança para ajudar outras pessoas. “Em um dia em que nos reunimos para celebrar a comunidade e a liberdade, estamos lamentando a perda, a trágica perda de vidas e lutando contra o terror que foi trazido sobre nós”, disse Rotering.

Os subúrbios próximos de Evanston e Deerfield cancelaram seus próprios eventos por causa do incidente. O oficial Covelli disse que cada cidade teria que tomar sua própria decisão sobre continuar com as comemorações planejadas para a tarde e a noite desta segunda.

O governador de Illinois, JB Pritzker, disse em um tweet que está “monitorando de perto a situação em Highland Park” e que a Polícia Estadual de Illinois está ajudando.

A polícia faz buscas no centro da cidade do subúrbio de Highland Park, em Chicago, após um ataque de atirador em um desfile de 4 de julho 
Foto: Tyler Pasciak LaRiviere/Chicago Sun-Times via AP

Miles Zaremski, 73, um morador de Highland Park que estava no desfile, disse em uma entrevista que ouviu o que pareciam ser tiros de um fuzil automático. Zaremski disse que estava a cerca de um quarteirão de distância quando ouviu os disparos.

“No começo eu pensei que era um tiro pela culatra ou talvez um fogo de artifício”, disse ele, “mas, de repente, houve uma debandada da multidão que estava participando de ambos os lados da rua. Então eu meio que caminhei cautelosamente e, de repente, vi pessoas ensanguentadas.”

O tiroteio, disse ele, levou a uma cena “horrível” de pessoas aterrorizadas e corpos ensanguentados. “Nunca vi nada parecido na minha vida”, disse ele, acrescentando: “Foi um caos”.

Uma participante, Lisa Schulkin, disse que o caos começou logo após o desfile começar às 10h, disse à estação de notícias, WGN9. “As ruas estavam cheias de pessoas correndo, crianças chorando”, acrescentou.

Um carrinho de criança com um balão de estrelas e listras anexado é deixado depois de um ataque a tiros em uma rota do desfile de 4 de julho no rico subúrbio de Highland Park, Illinois, EUA 
Foto: ABC affiliate WLS/ABC7 via Reuters

Schulkin disse que estava em um estacionamento e se escondeu debaixo de um carro com vários outros até por volta das 10h45, quando seu marido conseguiu chegar nas proximidades e ela conseguiu alcançar o carro. Imagens de notícias locais mostraram cadeiras dobráveis, veículos de desfile e carros alegóricos - alguns decorados com bandeiras americanas e enfeites vermelhos, brancos e azuis - abandonados na rua.

Um vídeo feito por um jornalista do Sun-Times após os disparos mostra uma banda em um carro alegórico continuando a tocar enquanto as pessoas passam correndo, gritando.

Um homem corre para se esconder com uma criança em um carrinho depois que tiros foram ouvidos no desfile de 4 de julho no subúrbio de Highland Park, em Chicago
 Foto: Lynn Sweet/Chicago Sun-Times via AP

Gina Troiani e seu filho estavam alinhados com sua turma da creche pronta para entrar na rota do desfile quando ela ouviu um som alto que ela acreditava ser fogos de artifício – até ouvir as pessoas gritarem sobre um atirador. “Nós apenas começamos a correr na direção oposta”, disse ela à Associated Press.

Highland Park é um subúrbio que abriga cerca de 30.000 pessoas. Ele está situado ao longo da margem do Lago Michigan, cerca de 40 quilômetros ao norte do centro de Chicago./AP, AFP, EFE, NYT e W.POST

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre