Presidente da Associação de Cabos e Soldados é assassinado a tiros

Crime aconteceu na Zona Oeste do Recife
Foto: Reprodução da internet


O presidente da Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco, Alberisson Carlos, foi morto com cinco tiros, na noite desta quarta-feira, quando deixava a sede de instituição, localizada no bairro da Madalena, na Zona Oeste do Recife. O líder da categoria foi baleado ás 19h50 e levado em estado grave para o Hospital da Restauração, mas não resistiu. O caso já está sendo investigado pela polícia, que vai tentar identificar os autores e a motivação do assassinato.

Conhecido pela sua atuação na busca de melhorias salariais e estruturais para a Polícia Militar, Alberisson também se notabilizou pelas polêmicas e embates. Ele foi expulso três vezes da PM. A última exclusão ocorreu em agosto de 2017, quando o cabo foi punido sob a justificativa de ter incitado a desobediência e desrespeitado o então Secretário de Defesa Social, Angelo Gioia, e o então Comandante Geral da PMPE Carlos D’Albuquerque.

Alberisson era uma das principais vozes da categoria em Pernambuco. 
Foto: Nando Chiappetta/DP

Segundo a Corregedoria da SDS, no dia 05 de agosto de 2016, no município de Pesqueira (PE), os militares gravaram vídeo com expressões desrespeitosas à hierarquia da corporação. Em um deles, Alberisson teria declarado que “Tá na hora do Comandante também ser um homem macho”. Essa é a terceira vez que a Secretaria de Defesa Social expulsa Alberisson da corporação.

A mesma punição foi aplicada ao vice de Alberisson na ACS, Nadelson Leite. Os dois policiais militares chegaram a ser presos em flagrante, em 2016, por descumprirem ordem judicial que proibia bombeiros e policiais militares de se reunirem para discutir a deflagração de uma greve. Alberison foi detido na Praça do Derby, quando discursava para a categoria.

O líder da associação também concorreu a deputado federal pelo PRP, em 2018, e vereador do Recife pelo DEM, em 2020, mas não se elegeu.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado