Pesquisa: Lula lidera em Minas e é seguido de perto por Bolsonaro

Políticos do PT e do PL lideram a eleição presidencial no estado, segundo pesquisa; Moro, o 3° colocado, está mais de 20 pontos atrás do presidente da República

Estado de Minas

O levantamento aponta que 9,2% dos mineiros estão indecisos sobre a disputa presidencial
(foto: NELSON ALMEIDA / AFP e Attila KISBENEDEK / AFP)

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) lideram, em Minas Gerais, a corrida ao Palácio do Planalto. Levantamento do instituto F5 Atualiza Dados a pedido do Estado de Minas mostra que o ex-presidente da República tem 36,1% das intenções de voto. O atual chefe do poder Executivo federal, por sua vez, aparece com 27,7%.

Os números, divulgados nesta segunda-feira (21/2), são fruto de sondagem eleitoral feita na última semana. O terceiro lugar é do ex-juiz Sergio Moro, do Podemos (7,2%). Ciro Gomes, do PDT, está na quarta colocação (3,8%).

André Janones (Avante), deputado federal por Minas Gerais, ocupa a quinta posição, com 2,6% das manifestações dadas a pré-candidatos. Ele é seguido por João Doria (PSDB), governador de São Paulo, que soma 1,2%.

Depois, aparece um pelotão que não conseguiu romper a barreira do 1%. O grupo é aberto pelo presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD), que tem 0,9%. A senadora Simone Tebet (MDB-MS) está três décimos atrás. Com 0,5%, aparece o também senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

O cientista político Felipe d’Ávila, pré-candidato do Novo, conseguiu 0,4%.

O levantamento aponta que 9,2% dos mineiros estão indecisos sobre a disputa presidencial. Paralelamente, 7,5% manifestaram disposição de não votar nos candidatos postos ou recorrer à anulação; 2,3% não responderam.

Disputa Lula-Bolsonaro se acirra no cenário espontâneo

No cenário espontâneo, onde os entrevistados podem citar livremente o político que querem na presidência da República, Lula também lidera, mas com 22,4%. Bolsonaro, o segundo, soma 18,8%.

Moro continua na terceira posição, com 3,5%, contra 1,9% de Ciro. André Janones tem 1,2%. Doria, 0,7%.

Marina Silva, candidata da Rede Sustentabilidade no pleito nacional de 2018, conseguiu 0,3% das menções espontâneas. Ela está um décimo à frente de Guilherme Boulos, do PSOL, e do governador Romeu Zema (Novo). Simone Tebet amarga a lanterna, com 0,1%.

Indecisos são 31,3%; potenciais votos nulos, 9,5%. Houve, ainda, 9,9% de participantes que não responderam.

PT e PL devem polarizar corrida ao Planalto

A pesquisa da F5 dividiu Minas Gerais em 13 regiões. Eleitores de todas elas foram ouvidos e, segundo Domilson Coelho, diretor-executivo do instituto, a disputa presidencial tem mais protagonismo do que a corrida pelo governo mineiro, possivelmente protagonizada por Romeu Zema e Alexandre Kalil (PSD).

“Em algumas regiões [de Minas], Lula lidera; em outras, o líder é Bolsonaro. Em outras, a briga é acirrada. A eleição presidencial está mais presente, para os mineiros, do que a própria eleição para governador. Zema está muito discreto e Kalil também. Ninguém está se movimentando muito. Mas a campanha presidencial tem, sim, tido grandes movimentos em Minas”, analisa.

Para Domilson, a tendência é que PT e PL protagonizem a eleição porque não há, neste momento, uma terceira via se desgarrando dos demais componentes do pelotão intermediário, formado por nomes como Moro e Ciro.

“Aquele que não for Lula, vai votar em Bolsonaro porque sabe que é o único com condições de vencer o PT. E, quem não for Bolsonaro, vota Lula para desbancar o atual presidente”, projeta.

A pesquisa

A primeira sondagem eleitoral feita por F5/EM em 2022 coletou opiniões de 1.560 eleitores entre os dias 14 e 17 deste mês. As entrevistas foram feitas por telefone. O nível de confiança dos resultados obtidos é de 95%. A margem de erro é de 2,5%, para mais ou para menos.

O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) sob o número MG-08290/2022.
(foto: Arte/EM/D.A press)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre