Erick Lessa cobra julgamento da Chacina de Poção


O deputado estadual Erick Lessa ressaltou a necessidade de valorização do Conselho Tutelar; clamou por celeridade na justiça para o julgamento do caso e incentivou a integração da rede de proteção à criança e ao adolescente. A fala ocorreu durante o lançamento do livro ‘Chacina de Poção, a barbárie do Sítio Cafundó’, de sua autoria, na sexta-feira (04), no município de Poção. O ato integrou a Caravana dos Direitos da Criança e do Adolescente, que segue até o domingo (06), data na qual serão completados sete anos do assassinato de três conselheiros tutelares e uma mulher.


Erick Lessa, à época gestor operacional da Diretoria Integrada do Interior I, foi designado para presidir a força-tarefa que investigou o caso. A equipe concluiu o inquérito em 80 dias. “Este caso foi um marco e deve ser sempre lembrado. A rede de proteção à criança e ao adolescente precisa ser fortalecida e integrada, para que os Conselhos Tutelares atuem com melhor estrutura, pois os profissionais estão expostos à violência”, refletiu. 


Após o quádruplo homicídio, Pernambuco instituiu 06 de fevereiro como Dia Estadual de Mobilização e Fortalecimento dos Conselhos Tutelares de Pernambuco. A data é alusiva aos conselheiros Lindenberg Nóbrega de Vasconcelos, José Daniel Farias Monteiro e Carmem Lúcia da Silva, que foram vítimas da tragédia, e também simboliza a luta pela valorização dos Conselhos Tutelares, que são órgãos municipais destinados a garantir o cumprimento dos direitos da criança e do adolescente, conforme previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).


Foto: Viliane Gomes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

'Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate', diz advogado que acompanha jovem chicoteado