João Dória atribui metade das mortes por Covid-19 no Brasil a política negacionista do presidente Bolsonaro

O governador de São Paulo, João Dória (PSDB), concedeu entrevista ao Blog do Alberes Xavier e atribuiu o resultado total de mortos no país vítimas da covid-19, as políticas adotadas pelo presidente Jair Bolsonaro


“Quinhentos e setenta mil mortes, metade destes brasileiros poderiam estar vivos agora ao lado dos seus familiares, dos amigos e colegas de trabalho se não fosse o negacionismo do presidente Bolsonaro. Negou a vacina e comprou cloroquina. Quando decidiu comprar a vacina aceitou comprar com propina. Um desastre total. Bolsonaro foi o remédio errado para curar o Brasil”, asseverou Dória, ao Blog do Alberes Xavier.

“Foi São Paulo que permitiu que tivéssemos a vacina, se não fossemos nós aqui para impulsionar o Ministério da Saúde não teríamos recebido a vacina”, disse na entrevista.

João vai disputar às prévias do PSDB para concorrer a vaga de candidato a Presidência da República nas eleições de 2022. Disse que em setembro estará em Pernambuco ao lado do presidente nacional da sigla Bruno Araújo. A prefeita de Caruaru Raquel Lyra (PSDB), é a candidata preferida do presidenciável para concorrer a vaga majoritária para o Campo das Princesas. “Em defesa das mulheres na vida pública e na política, e em defesa do brilhantismo de Raquel Lyra, se ela for a candidata do PSDB ao Governo do Estado de Pernambuco ela será a minha candidata”, ressaltou o governador de São Paulo, João Dória.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado