Início de nova etapa da Adutora do Agreste é comemorado pelo deputado Diogo Moraes

 

A previsão da conclusão é para dezembro deste ano e, além de Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe também serão beneficiadas


O início de mais uma etapa de obras da Adutora do Agreste foi comemorado pelo deputado estadual Diogo Moraes (PSB), representante da região na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Na última segunda-feira, o Governo de Pernambuco, por meio da Compesa, anunciou o início de mais uma etapa da ação, o lote 4A, em Caruaru. A previsão da conclusão é para dezembro deste ano e, além de Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe também serão beneficiadas.


As intervenções foram iniciadas nas proximidades da BR 232, atravessarão a via e seguirão pela Avenida Serena e Maria José Lyra (na lateral do Caruaru Shopping), ambas no bairro Indianópolis. A partir daí, segue pela Rua João Francisco de Moura e atravessa o Rio Ipojuca no local onde está sendo construído o Parque Ambiental Janelas para o Rio, seguindo pela Rua Everaldo Cordeiro de Souza, no bairro Cidade Jardim, até chegar a ETA (Estação de Tratamento de Água) do Salgado.


“Em meio a um período de tantas dificuldades no cenário econômico mundial, com uma pandemia que chegou para modificar a vida de tantas pessoas, o Governo de Pernambuco mantém o compromisso de ampliar a oferta de água no nosso Estado, dando andamento a obras desse porte da Adutora do Agreste, que serão primordiais para a população ter maior acesso à água", disse. 


De acordo com informações da Compesa, no trecho da BR 232, a tubulação será implantada sem que seja necessário abrir o asfalto, ou seja, utilizando um método não-destrutivo de implantação de travessias, semelhante à execução de túneis, sem interferir na superfície e nem no tráfego.


A Adutora do Agreste é considerada uma das maiores obras hídricas em execução no Brasil e vai levar água para dois milhões de pernambucanos. Com mais de R$ 1 bilhão em investimentos, a ação é fruto de uma parceria entre o Governo do Estado e Governo Federal. A adutora vai captar água das barragens abastecidas pela Transposição do Rio São Francisco para atender 23 cidades do Agreste Pernambucano, sendo este o maior sistema integrado de abastecimento de água do Brasil. Quando estiver em operação, o empreendimento vai beneficiar e melhorar a qualidade de vida de mais de um milhão de pessoas da região.



Fotos: Divulgação/Compesa

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado