Fábio Faria critica personalidades que lamentam as 500 mil mortes pela covid

O ministro das Comunicações fez uma espécie de cobrança pela divulgação de dados sobre doses de vacinas já aplicadas e do número de pessoas recuperadas da covid-19

AE Agência Estado

(crédito: Cleverson Oliveira/Mcom)

Com milhares de famílias em luto no Brasil, que atingiu neste sábado a marca de 500 mil mortes pela covid, o ministro das Comunicações do governo Bolsonaro, Fábio Faria, foi às redes não para prestar solidariedade aos familiares e vítimas, mas para criticar "políticos, artistas e jornalistas" que lamentam pelas vidas perdidas no País em razão da pandemia. Ao dizer que essas pessoas "torcem pelo vírus", o ministro fez uma espécie de cobrança pela divulgação de dados sobre doses de vacinas já aplicadas e do número de pessoas recuperadas da covid-19.

"Em breve vcs verão políticos, artistas e jornalistas 'lamentando' o número de 500 mil mortos. Nunca os verão comemorar os 86 milhões de doses aplicadas ou os 18 milhões de curados, porque o tom é sempre o do 'quanto pior, melhor'. Infelizmente, eles torcem pelo vírus", declarou o ministro em sua conta no Twitter. Até as 16h deste sábado, o presidente Jair Bolsonaro não havia se manifestado sobre o número de mortos.

Fábio Faria, acomodado no governo Bolsonaro após a recriação do Ministério das Comunicações no ano passado, é quem negocia diretamente com a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) a criação de um telejornal para a TV Brasil que irá exibir apenas "notícias boas". Como mostrou reportagem do Estadão nesta semana, a ideia será levar ao ar apenas fatos considerados "leves" sobre temas como saúde, comportamento e entretenimento. Neste sábado, quando a gestão Bolsonaro completou 900 dias, um balanço de ações foi divulgado, destacando temas como vacinação e o auxílio emergencial. Até números do Bolsa Atleta, criado no governo Lula, entraram no levantamento.

Com vacinação lenta, baixa adesão às medidas de isolamento social e sem políticas nacionais de testagem em massa, o Brasil contabilizou neste sábado 500.022 mortes por vítimas do novo coronavírus. A condução do governo federal no enfrentamento à pandemia é alvo de apuração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Senado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado