Integrante do movimento "Vai ter gorda" morre na Bahia aos 29 anos

Thais Carine estava intubada e precisou de transfusão de sangue devido às complicações da covid-19

KB Karolini Bandeira*

(crédito: Reprodução/redes sociais)

A modelo plus size e integrante do movimento Vai Ter Gorda Thais Carine Oliveira, de 29 anos, morreu na noite desta segunda-feira (15/3). Vítima de covid-19, Thais estava intubada na UTI do Hospital Ernesto Simões, em Salvador. A modelo era casada e deixa dois filhos.

Thais, que já foi miss plus size do Esporte Clube Bahia, havia sido diagnosticada com o vírus há cerca de um mês. Nos últimos 14 dias, precisou ser intubada e chegou a fazer transfusão de sangue em decorrência das complicações da doença. Por causa dos protocolos de biossegurança, o enterro, realizado na tarde desta terça-feira (16), não pôde ter velório.

No Instagram, o movimento Vai Ter Gorda prestou homenagem à integrante:

"Hoje o céu recebe essa estrela que nos deixa! A família VAI TER GORDA está em prantos! Nossos sentimentos a toda família, esposo, filhos e amigos!

Se cuidem! Fiquem em casa!"

O movimento promove atos e intervenções contra a gordofobia na Bahia e em outras regiões. No movimento, Thais participava de ensaios fotográficos, ações e concursos de modelagem plus size.

O marido da modelo também homenageou a esposa pelas redes sociais:

"Vc é minha vida, meu coração, minha princesa de marido. Obrigado pelos nossos filhos, pela nossa casinha, por me apresentar Jesus Cristo, por me dar alegria, por me fazer feliz. Descanse em paz. Cuidarei dos nossos filhos. Te amo muito"


* Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz