CARLINHOS DA COHAB COLOCA SOB SUSPEITA GRATIFICAÇÕES DE SERVIDORES NA CÂMARA DE VEREADORES DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE

“Coincidentemente, valores semelhantes ao cortado em verba de representação do presidente”, diz Carlinhos


A mais nova denúncia do vereador Carlinhos da Cohab tem como alvo o presidente da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, Capilé da Palestina. Em contato com a nossa redação, na noite dessa quarta-feira (17), Carlinhos colocou sob suspeita valores pagos como gratificações a servidores da Casa Dr. José Vieira de Araújo.


O acréscimo foi realizado no mês de fevereiro. Segundo Carlinhos, os servidores contemplados seriam cinco aliados de Capilé, em suas palavras, “linha de frente do presidente”.


“Coincidentemente, os valores são equivalentes ao que foi cortado em verba de representação do presidente”, fala Carlinhos, em tom insinuativo, garantindo que levará o caso ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE).


Além disso, Carlinhos ainda afirmou que houve alerta e recomendação do próprio MP, para que não houvesse qualquer aumento no setor, durante o período de pandemia.


Corte - A verba de representação do presidente, no valor de R$ 8.862,77, caiu em decisão da Segunda Turma da Câmara Regional do Tribunal de Justiça no dia 16 de fevereiro, atendendo a ação movida por parte do advogado André Tadeu.


Gratificações - Em pesquisa no Portal da Transparência da Casa, é possível verificar valores maiores em, ao menos, 11 servidores no mês de fevereiro. Nestes, a soma bruta total, a mais que janeiro, é de cerca de R$ 10 mil.


O outro lado - O Blog da Polo entrou em contato com o presidente da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, Capilé, em busca de um posicionamento sobre as gratificações e colocações de Carlinhos.


De forma breve, o presidente respondeu que a resolução para as gratificações dos servidores saiu cerca de 15 dias antes da decisão judicial que definiu o corte da verba de representação.


Além disso, pontuou que todas as informações estão contidas no Portal da Transparência, garantindo não haver nenhuma movimentação de ‘má fé’.


Considerando as colocações de Carlinhos como ‘muito graves’, Capilé afirmou que está analisando tudo com o departamento jurídico. (Fonte: Blog da Polo)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado