BID vai emprestar US$ 1 bilhão ao Brasil para custear auxílio e Bolsa Família

Recursos também irão para o programa de manutenção do emprego; empréstimo tem prazo de amortização de 25 anos e carência de 5 anos e meio

Por Agência O Globo 

shutterstock
BID vai emprestar US$ 1 bilhão ao Brasil para custear auxílio, 
Bolsa Família e programa de manutenção de empregos

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) anunciou nesta quinta-feira (13) que aprovou um empréstimo de US$ 1 bilhão ao governo federal destinado a apoiar programas do governo voltados para a população vulnerável e os trabalhadores. Os recursos deverão ser usados para custear o auxílio emergencial , o programa de manutenção de empregos e o Bolsa Família.

Leia também
O BID estima que o montante será suficiente para apoiar 475 mil famílias anualmente por meio do Bolsa Família e 1 milhão de pessoas por trimestre no auxílio emergencial . Esses programas receberão US$ 600 milhões.

“O intuito é unir forças para que o Brasil responda à COVID-19 de forma eficaz, mitigando os efeitos negativos da pandemia”, disse o BID em nota.

Os outros US$ 400 milhões vão para o programa que visa a manutenção de empregos formais, permitindo a redução de salários e a suspensão do contrato de trabalho de empregados com a contrapartida de uma compensação do governo . O BID estima que os recursos chegarão a 1 milhão de trabalhadores.

“Segundo estudos, cerca de 40% dos empregos no Brasil (37 milhões de pessoas) estão concentrados em setores produtivos vulneráveis ​​à pandemia. Garantir a renda para pessoas pobres e vulneráveis ​​em meio à crise do COVID-19 é um dos caminhos para ajudar as famílias a manter níveis mínimos de bem-estar”, diz o banco.

O empréstimo tem um prazo de amortização de 25 anos, com período de carência de cinco anos e meio. A taxa de juros é baseada na London Interbank Offered Rate (Libor), uma taxa que varia diariamente e é usualmente usada em empréstimos entre bancos internacionais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Filho deve substituir Aragão candidato em Santa Cruz