Covid-19: Trump sugere injeções de desinfetante para "limpar pulmões"

Presidente norte-americano citou também o uso de raios ultravioleta para combater a doença

Por Ansa

Isac Nóbrega/PR
Trump se envolveu em mais uma polêmica nesta quinta-feira

Em mais uma polêmica, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sugeriu a injeção de desinfetante e o uso de raios ultravioletas como forma de "limpar os pulmões" e eliminar o novo coronavírus (Sars-CoV-2).


A fala inapropriada ocorreu nesta quinta-feira (23), durante a tradicional coletiva de imprensa sobre a pandemia do Covid-19 , após a explicação do diretor da divisão de ciência e tecnologia do Departamento de Segurança Interna, Bill Bryan, de que testes em laboratório mostraram que o vírus não sobrevive por muito tempo em ambientes "quentes e úmidos" por conta da exposição ao sol.

"Vamos supor que conseguimos trazer a luz para dentro do corpo, através da pele ou de algum jeito. E julgo ter ouvido que iríamos testar isso também porque parece interessante. E veja o desinfetante, que consegue acabar com o vírus em um minuto. Deve ter alguma forma de injetar isso, quase uma limpeza para chegar aos pulmões", disse aos presentes.

A reação da comunidade médica e científica norte-americana e internacional foi uníssona e disse que as declarações de Trump são "perigosas e irresponsáveis".

O comissário da Administração de Remédios e Alimentos (FDA), órgão federal responsável pela regulação dos medicamentos nos EUA , Stephen Hahn, foi um dos primeiros a pedir para que as pessoas não sigam a ideia do mandatário.

"Não queremos que pessoas tentem resolver sozinhas qualquer problema. E não, eu nunca recomendaria a ingestão de desinfetante", destacou Hahn, que inclusive é um dos membros da equipe que faz a gestão da pandemia .


Até mesmo membros da indústria de produção de desinfetantes se manifestaram contrários à ideia. Uma das maiores empresas do setor, a produtora britânica RB, afirmou que "como líder global na produção de produtos de higiene e saúde, é nossa obrigação esclarecer que, sob nenhuma circunstância, os nossos produtos devem ser administrados para dentro do corpo humano: seja através de injeção, ingestão ou qualquer outra via".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Em novo caso de nudez, corredora sai pelada em Porto Alegre

Em 2020, Governo Bolsonaro gastou R$ 15 milhões em leite condensado