Relatório da Coaf aponta operações bancárias suspeitas de ministro do Turismo


Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) aponta operações suspeitas em contas bancárias de Marcelo Álvaro Antônio (PSL), ministro do Turismo do presidente Jair Bolsonaro. De acordo com o órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, a causa das investigações sobre candidaturas de laranjas do PSL movimentou R$ 1,96 milhão entre fevereiro de 2018 e janeiro de 2019. 

De acordo com o documento, houveram depósitos e saques em dinheiro vivo que apresentaram “atipicidade em relação à atividade econômica do cliente ou incompatibilidade com a sua capacidade econômica-financeira”, além de movimentação de recursos “incompatível com o patrimônio, a atividade econômica, ou a ocupação profissional e a capacidade financeira do cliente” 

O valor total de R$ 1,96 milhão foi movimentado em duas contas do Banco do Brasil e considera operações como saques, depósitos, transferências, cheques e pagamentos de boletos, entre outros. As operações em dinheiro vivo informadas pelo Banco do Brasil foram de valores acima de R$ 50 mil.

O documento do Coaf relatando todas as movimentações suspeitas do ministro do turismo foi enviado em abril para a Procuradoria-Geral da República e deve ir para Minas Gerais, onde há apurações sobre esquema de candidaturas de laranjas do PSL. 

*Com informações da Folha de S Paulo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara