NOTA À IMPRENSA


Nos dias 7 e 8 de maio de 2019, acontecerá, em Garanhuns, a 4ª ETAPA MACRORREGIONAL, CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SAÚDE, com o tema: Saúde não é favor, é direito. 

Os Conselheiros Municipais de Saúde exercem papel importante na sociedade. Vale destacar, que a função de Conselheiro é sem remuneração, ou seja, quem o faz, faz por missão.

Lamentavelmente a administração municipal parece não enxergar esse papel do Conselho Municipal de Saúde, pois tem adotado uma postura que mais tende a dificultar o desempenho do Conselho que viabilizar seu funcionamento.

Diferentemente do que houve na semana passada, onde diversas pessoas da administração local receberam diárias para ir a Brasília, custeadas com passagens aéreas, diárias de hotel, restaurantes e outras despesas, a Prefeitura negou aos seus Conselheiros Municipais o mínimo, qual seja, a refeição para um trabalho, repita-se, exercido sem remuneração.

A decisão que somente hoje nos foi comunicada, demonstra total falência da administração municipal e contraria a Lei Municipal 1.648/2007, que disciplina que "o Conselho de Saúde terá previsão orçamentária própria destinada à manutenção e ao adequado desempenho de suas funções. "

Quanto a nós conselheiros municipais de saúde, que exercemos a função de forma voluntária e iremos participar como representantes do Município deste evento de finalidade Pública, lamentavelmente, a gestão municipal, que se orgulha de investir na saúde muito além do preconizado, revela seu verdadeiro descaso com os seus representantes na Conferência Estadual de Saúde, de onde sairão os delegados que representarão Pernambuco na Etapa Nacional. 

Espero que tal posicionamento seja repensado pela Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Capibaribe e ou Secretaria de Saúde. 

Santa Cruz do Capibaribe, 15 de abril de 2019.
Lucas Evangelista - conselheiro

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara