Prefeito de Palmares volta ao cargo depois de decisão judicial

Por: Blog da Folha

Prefeito de Palmares estava afastado do cargo desde o dia 26 de 
fevereiro depois de uma decisão da Câmara Municipal
Foto: Divulgação

Afastado do cargo de prefeito de Palmares desde o último dia 26 de fevereiro, Altair Júnior (MDB), retornou a chefia do executivo municipal depois de ter acatada a Ação de Mandado de Segurança, que declarou a nulidade do decreto proferido pela Câmara de Vereadores da cidade. Naquela semana, atendendo a um pedido do vereador Luciano Júnior (PV), o relatório da CPI foi aprovado na Câmara por 13 votos dos 15 vereadores da Casa, com uma abstenção.

Segundo o juiz da 3ª Vara Cível de Palmares, Flávio Krok Franco, 'o mandado de segurança é remédio de natureza constitucional disposto à proteção de direito líquido e certo, exigindo-se, para tanto, a constatação, de pleno, do direito alegado, em virtude da celeridade do seu rito e por não comportar dilação probatória.

Na publicação de sua decisão, o juiz justifica e confirma sua decisão com base nos seguintes pontos:

a) A fim de evitar dano irreparável, concedo a medida liminar pleiteada determinando a suspensão dos efeitos do Decreto Legislativo nº 001/2019 da Câmara Legislativa do Município de Palmares. 

Intimem-se, com urgência, através do Oficial de Justiça Plantonista;

b) Notifique-se a autoridade apontada como coatora para que preste as informações necessárias no prazo de 10 (dez) dias, nos termos exigidos pelo artigo 7º, I, da Lei 12.016/2009;

c) Dê-se ciência do feito ao órgão de representação judicial da pessoa jurídica interessada, enviando-lhe cópia da inicial sem documentos, para que, querendo, ingresse no feito;

d) Na sequência, abra-se vista ao Ministério Público, por 5 (cinco) dias.

Publique-se. Intimem-se. Cumpra-se. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Gabarito preliminar das provas do Concurso Público da Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe

Carreata da Frente Popular lota as ruas de Santa Cruz do Capibaribe em apoio à campanha de Paulo Câmara